• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Mais Lindo que a Lua, Julia Quinn

    Considerada "a rainha dos romances de época" pela Goodreads, Júlia Quinn já atingiu a marca de 10 milhões de livros vendidos.
    Mais Lindo Que a Lua, primeiro livro primeiro livro da série Irmãs Lyndon, é uma história irresistível sobre reencontro e desafios, romantismo e perseverança.
    Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim.
    Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?
    Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?
    Mais Lindo Que a Lua
    Irmãs Lyndon #1
    Julia Quinn
    Ano: 2018 
    Páginas: 272
    Idioma: português
    Editora: Arqueiro
    Robert é um rapaz extremamente passional que se apaixona pela doce Victória logo à primeira vista. Um amor improvável, já que ele é um nobre e ela, uma simples plebeia, filha do vigário da região. Isso não impede o rapaz de se aproximar da garota reiteradamente e, aos poucos, fazê-la se apaixonar por ele também. Como os pais de ambos são contra essa aproximação, não será fácil para eles viver este amor e logo vem a ideia de fugirem para poder ficar juntos.

    O plano dá errado por conta do esforço dos pais deles em mantê-los separados, o que faz com que cada um tenha a impressão errada do outro. Mas o destino tem outros planos e eles voltam a se encontrar mais maduros, sofridos e fechados, sete anos depois. 

    Robert mudou muito, não é mais o rapaz sonhador e apaixonado que era antes, virou um mulherengo de marca maior que só pensa em jogatinas e noitadas. Já Victória precisou de muita força para seguir em frente e, para não morrer de fome, aguenta as humilhações da vida de preceptora. 
    Ambos fecharam o coração.

    Ambos acham que o amor que sentiram era algo do passado.

    Ambos se enganaram.

    Ao primeiro olhar, eles, novamente, sentiram suas estruturas balançadas, porém muitas mágoas e mal-entendidos estão no caminho desses dois  e não será tão fácil superar o que sofreram no passado.

    É esse caminho tortuoso que acompanhei em Mais Lindo que a Lua, um dos primeiros livros publicados por Júlia Quinn, lá nos idos de 2003, mas que só veio a ser publicado aqui no Brasil agora (notadamente pelos fãs, muita água rolou, desde então, no estilo de JQ). Ela mesmo apresenta logo no inicio do livro uma carta onde explica a vontade de escrever um amor arrebatador à primeira vista, o que não vinha sendo seu estilo de amor, mesmo àquela época. Ela enfrentou, seguiu em frente e acabou se apaixonando por seus personagens.

    Confesso que achei estranho, logo na primeira frase do livro, o protagonista, que nem tinha visto direito a garota, já dizer que estava apaixonado. Até acredito em encantamento à primeira vista e tal mas do jeito que tudo acontece... foi muito abrupto e isso me fez desanimar um pouco com a leitura, enrolar um pouco para seguir em frente e, mais um pouco, para escrever a resenha decidindo que nota dar.. Oh,Vida!

    Dai fiquei me lembrando que os filmes que eu gostava antigamente (falo bem antigamente mesmo, tipo preto-e-branco) eram bem neste estilo, bobinhos, leves e cobertos de açúcar ao cubo, a partir dai comecei a mudar minha forma de encarar a leitura, lancei outro olhar, respirei fundo, bebi uma água para não entrar em coma hiperglicêmico e corri para enfrentar o desafio de ler um livro tão diferente dos que tenho lido atualmente em termos de romance de época, com uma escrita ainda iniciante da considerada diva dos romances de época atuais.

    Graças a Deus, com o avançar da história, essa melosidade e infantilidade excessivas vão dando lugar a uma trama exatamente do jeito que gosto: dinâmica, leve e divertida, em que a mocinha não se entrega tão facilmente ao cara mesmo gostando dele, que ele tem que ralar muito para reconquistá-la. 

    A Victória da segunda parte trouxe para mim os elementos que sempre espero ver nas heroínas dos livros: ela (mesmo não sendo) aparenta ser bem resolvida e é realista, forte sem perder a doçura e realmente decidida a ser dona do próprio nariz. Não esse estilo de mulher que vejo por ai, onde o cara apronta mas basta estalar os dedos, elas estão se derretendo e esquecendo tudo que sofreram. 

    Ponto para o livro!

    Outro detalhe positivo é a presença da tia e da prima de Robert que trouxeram humor à trama e me fizeram rir em vários momentos. A cena em que elas protegem Victória do assédio de Robert é das melhores cenas do livro. Nestas partes conseguir vislumbrar o que viria a ser comum à escrita de Julia Quinn nos livros mais atuais dela: o humor. 

    Gostei também que o livro é recheado de diálogos e cenas de ação (depois que ganha ritmo, os acontecimentos vem um em cima do outro) com poucas descrições e narrações.

    Mesmo com algumas ressalvas, principalmente sobre a forma como tudo se inicia, gostei da leitura que traz muito romance, percalços e testes para este amor tão intenso.

    A capa da Arqueiro é uma atração à parte pois me fez pensar em uma cena de filme e foi o que me atraiu para a leitura, pois peguei sem nem ler a sinopse, e transmite bem a magia que envolve o amor deles e a lua.

    Beijos, Myl


    14 comentários :

    1. Puxa, já li tantas resenhas deste livro e esta foi a primeira que mencionou que no fundo, este não é um lançamento,mas sim, um dos livros "velhos" da autora.
      Eu nem fazia ideia e pelo sucesso que o livro anda fazendo no país, é até engraçado que não tenha sido publicado antes.
      O que me mais me chamou a atenção no início foi a capa, que achei ser muito diferente do que os que a autora apresenta.
      E parece que ela sempre seguiu esta linha de nos apresentar mulheres mais fortes e a dose generosa de bom humor.
      Já está na lista de desejados.
      Beijo

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. oi,flor...eu gosto de pesquisar se é um trabalho recente ou mais antigo porque para mim faz diferença na analise....beijos,myl

        Excluir
    2. Acredito que para os fans este deve ter sido um lançamento muito esperado. Bom, confesso que também não curto muito esta inocência de amor a primeira vista. Porém vejo que a trama em sua segunda parte, da uma revira volta, a inocência amadurece, e ambos, principalmente a mocinha se torna uma mulher forte e decidida. Gostei dos fatos da trama possuir diálogos envolventes, sarcasmos, e diversão, com personagens secundários que se somam a trama. Super ansiosa por esta leitura.

      Venha participar do sorteio de um kit da caixinha da TAG Livros http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    3. My!
      Nossa! Que rapidez, hein? Primeira resenha que leio desse livro.
      Sendo Julia Quin, só esperamos um enredo bem construído e personagens altivaz e de personalidade forte, acredito que Victoria seja assim...
      Não gostei muito do lance da vingança de Robert, mas conhecendo a autora, imagino que nada de vingança se concretizará e claro que quero ler.
      Desejo uma ótima semana, cheia de luz e paz!
      “Que o novo ano que se inicia seja repleto de felicidades e conquistas. Feliz ano novo!” (Desconhecido)
      cheirinhos
      Rudy
      1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. O livro é bem leve,rudy...só um pouco bobinho...beijos,myl

        Excluir
    4. Quero esse livro para ontem! Mesmo sendo uns dos primeiros da autora eu amo esse estilo, mesmo que seja agua com açúcar, gostei muito da história, dos personagens e o mais legal é que os dois se conhecem o que dá um toque diferente na trama.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. então vai amar mesmo e fora esta capa linda de viver que é desejo na estante, Ne?

        Excluir
    5. O bom de ler resenha é que já vamos de mente abertas pras histórias rsrs, e já acho que esse amor platônico que você citou não vai me incomodar (raramente me incomoda, quando a autora sabe envolver nem percebo que isso acontece nas primeiras páginas e deveria ser considerado muito rápido kkk). Eu gostei que a história tem ação, fiquei preocupada com o "para não morrer de fome", ela passa dificuldades??! já me vi criando empatia por ela e tem o fator humor, isso é super positivo nos livros da Júlia. Eu amei a resenha e espero curtir muito essa leitura ;)

      ResponderExcluir
    6. Eu adorei sua resenha super concordo com você mas olha tem uma coisa que eu não gostei é que a editora deveria ter feito da mesma forma que fez com o lançamento da série do Quarteto smythe Smith e deveria ter lançado os livros da série de uma vez até porque a Direct já terminou de lançar essa série no exterior Ela só está sendo lançada agora no Brasil

      ResponderExcluir
    7. Olá! Uma pena que esses livros só estejam chegando agora por aqui... mas fazer o que olhando pelo lado positivo, pelo menos estão chegando. Gosto muito da escrita da JQ e vai ser bem interessante vê como ela evoluiu. Amo uma história doce, daquelas que a gente corre até o risco de ficar diabética (risos), por isso a vai ser um prato cheio para mim. Bacana saber que a Victória ser forte e decidida. Estou muito empolgada para conferir de perto toda a história.

      ResponderExcluir
    8. Um dos meus gêneros favoritos de leitura é romance de época, então gosto muito dos livros da autora Julia Quinn. Que bom que com o avançar da história, a trama acaba ficando dinâmica, leve e divertida, e que o livro é recheado de diálogos e cenas de ação. Pela sua resenha o livro Mais Lindo Que a Lua parece ser muito bom, pretendo ler este livro em breve.

      ResponderExcluir
    9. Oi My
      Eu esperava ansiosa pela primeira resenha desse livro, e aqui estou, desejando ele mais do que nunca.
      Apesar do clichê de amor a primeira vista (o que eu adoro, porque acredito ser verdade), imagino que na segunda parte do livro a Júlia Quinn tenha dado um show como sempre faz em seus livros, sabendo que a Victória tem todas as características de uma mulher forte ela irá me agradar mto como protagonista, e mesmo antes de ler já desejo um romance arrebatador entre esse casal. Amei e amei, preciso ler ❤️
      Beijos

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!