• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • A duquesa feia, Eloisa James

    Baseado na história O Patinho Feio, esse é o terceiro volume da série Contos de Fadas.
    Como ela ousa achar que ele a ama, quando Londres inteira a chama de Duquesa Feia?
    Theodora Saxby é a última mulher com quem se poderia esperar que o lindo James Ryburn, herdeiro do ducado de Ashbrook, se casasse. Mas depois de um pedido romântico feito na frente do próprio príncipe, até a realista Theo se convence de que o futuro duque está apaixonado.
    Ainda assim, os tablóides dizem que a união não durará mais do que seis meses.
    Em seu íntimo, Theo acredita que os dois ficarão juntos para sempre… até que ela descobre que o que James desejava não era seu amor, mas seu dote.
    E a sociedade, que primeiro se chocou com seu casamento, se escandaliza com sua separação.
    Agora James precisará enfrentar a batalha de sua vida para convencer Theo que ele amava a patinha feia antes que ela se transformasse em cisne. E Theo logo descobrirá que, para um homem com alma de pirata, vale tudo no amor – e na guerra.
    A Duquesa Feia
    Contos de Fadas #3
    Ano: 2018 
    Páginas: 272
    Idioma: português 
    Editora: Arqueiro

    “ Nosso amor era excessivamente apaixonado, como uma tempestade de verão que passa rápido.”

    Vamos de releitura? Pelo título, já fica bem claro que veremos referências ao conto O Patinho Feio, que embalou a infância de muita gente numa época em que não se falava de bullying e questões politicamente corretas.

    “ Este livro é dedicado ao maravilhoso poeta e contador de história Hans Christian Andersen. Suas narrativas são uma fonte de inspiração para mim, como se vê nesta versão de seu conto de fadas O patinho feio. Além disso, sua capacidade de entrelaçar alegria e pensamento filosófico inspira cada romance que escrevo.”
    James e Theodora se conhecem desde sempre, cresceram juntos e se amam como irmãos. Quando o pai de James coloca o filho numa situação sem volta e o obriga pedir a amiga em casamento,  tudo muda de figura.

    Theo debutou e está bastante interessada em Geoffrey e empolgada com a oportunidade de conhecê-lo e dançar com ele. Como não tem sucesso em sua empreitada e acaba ouvindo as mulheres no baile dizendo que a consideram feia e parecendo um menino, ela bola um plano envolvendo James chegando aos bailes com ela (detalhe: o cara não gosta de ir à bailes). Como ele não se conforma com a chantagem do pai mas também não quer que sua amiga se envolva com um cara que ele menospreza, aceita ir e, no meio de uma confusão, faz um lindo pedido de casamento na frente de todos os convidados. 

    Ela fica surpresa com o pedido pois nunca imaginou que James a visse de outra forma que não uma irmã mas, mesmo assim, aceita, como a garota sonhadora que é. O início do casamento é um pouco confuso para ela e, aos poucos, os dois vão se entrosando e se conectando de maneira bem profunda e Theo acaba se vendo desejosa em satisfazer os anseios do marido.

    James, por sua vez, está cada vez mais angustiado por ter enganado sua melhor amiga e, no momento em que ela descobre tudo e o manda embora, ele, arrependido da traição, aceita sua sentença e parte sem rumo encontrando apoio numa vida de corsário.

    A partir deste momento, o livro ganha outra dinâmica e novos ares, dilemas e complicações.

    Mesmo estando dividido em duas partes: Antes e Depois, eu consegui perceber três momentos na vida dos personagens principais: 

    - o primeiro onde Theodora e James são novos e descobrindo um mundo totalmente diferente para eles, ela como a Daisy alegre e esfuziante dele e ele como um jovem encontrando o amor mas relutante por causa da forma como tudo começou (amei muito,pronta para dar 5 estrelas);

    - segundo: quando os dois estão separados e cuidando bravamente da vida e do crescimento profissional mas sem conseguir esquecer um do outro (amei demais, empolgadíssima para dar 6 estrelas);

    - terceiro: Theo e James estão diferentes, maduros e sofridos. Quando, depois de uma situação dramática, ele decide voltar, percebe que não consegue viver sem ela mas ela não quer mais nada com ele. (Aqui que a escritora começou a derrapar e cair para 2,5 estrelas... enfim, vou explicar em breve, aguarde cenas dos próximos capítulos hehehehe).


    “ O menino em mim sempre amou você - afirmou ele, desarmando-a com um sorriso.- O homem que sou ainda não a conhece.”

    Narrado em terceira pessoa e nos deixando como grandes espectadores dos dramas e conflitos dos protagonistas, Eloisa James traz de forma bem moderna (mesmo sendo um romance de época) uma nova roupagem do clássico conto de fadas com algumas referências a Shakespeare e a Robin Hood. Fazendo a mulher se erguer bonita, forte, vitoriosa e decidida a colocar seus sonhos profissionais em prática mesmo ainda sofrendo internamente um complexo de beleza deixado como uma cicatriz de sua decepção com o melhor amigo.

    Foi apaixonante acompanhar a jornada de Theo e James.

    Tinha tempos que eu não ficava ansiosa para ler um livro sem ler o final primeiro e praticamente devorei a história, tanto por amar livros com piratas como por estar enlouquecida para saber como seria o reencontro deles que, diga-se de passagem, foi surpreendente e divertido ao mesmo tempo. Porém... contudo... todavia... entretanto... Depois dai, entra meu ponto negativo, pois assim como aconteceu em Um Beijo à Meia Noite, a escritora, ao meu ver, não soube conduzir o desenrolar para o desfecho.

    Quando James volta um outro homem, ainda mais apaixonado por Theodora que antes e decidido a reconquistá-la, a vida dela está bem diferente do passado, e fiquei torcendo para que a escritora criasse em mim uma nova conexão com eles como um casal e não separadamente, como foi no decorrer da trama. Imaginei que esse momento marcante tinha tudo para me arrebatar e que tudo seria conduzido de uma forma mais dialogada entre o casal e, como aconteceu com o livro anterior, fiquei com muita raiva dele em várias cenas que quase tasco o livro na parede... 

    Maaaaas essa frustração foi compensada, graças a Deus, pelo final que foi romântico e fofo. Ponto para James nas agitações finais do último capítulo.


    A capa e a edição mantém a harmonia com os livros anteriores, continuam lindas e ricas em detalhes que nos conquistam para a obra.

    Beijos, Myl


    0 comentários :

    Postar um comentário

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!