• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • O tempo desconjuntado, Philip K. Dick

    Um romance impressionante de um dos maiores nomes da ficção científica.
    Philip K. Dick faz o leitor duvidar do real e se perguntar a todo momento até que ponto a paranoia é justificada.
    Com edição especial em capa dura e projeto gráfico arrojado, uma obra inédita de Philip K. Dick chega ao Brasil, trazendo um retrato único da construção do medo, da desconfiança e da própria realidade.
    Ragle Gumm tem um trabalho bastante peculiar: ele sempre acerta a resposta para um concurso diário do jornal local. E quando ele não está consultando seus gráficos e tabelas para o trabalho, ele aproveita a vida tranquila em uma pequena cidade americana em 1959. Pelo menos, é isso que ele acha. Mas coisas estranhas começam a acontecer. Primeiro, Ragle encontra uma lista telefônica e todos os números parecem ter sido desconectados. Depois, uma revista sobre famosos traz na capa uma mulher belíssima que ele nunca tinha visto antes, Marilyn Monroe. E para piorar, objetos do dia a dia começam a desaparecer e são substituídos por pedaços de papel com palavras escritas, como “vaso de flores” e “barraca de refrigerante”. A única alternativa que Ragle encontra para descobrir o que está acontecendo é fugir da cidade e de todos esses acontecimentos bizarros, contudo, nem a fuga nem a descoberta serão tão fáceis quanto ele imaginava. 
    O Tempo Desconjuntado
    Ano: 2018 
    Páginas: 272
    Idioma: português 
    Editora: Suma

    Ragle Gumm é bastante conhecido na cidade onde mora. Todos os dias ele acerta as repostas de um concurso do jornal chamado “onde o homenzinho verde vai aparecer agora?” e mantém sua reputação durante dois anos. Com o dinheiro que ganha resolvendo os desafios, ele ajuda a pagar as despesas da casa onde mora, junto com Margo e sua família.

    Vivendo em 1959, Ragle vive num reflexo pós Segunda Guerra Mundial, numa cidade perfeita e acima de qualquer suspeita. Até que as coisas comecem a sair do controle. Começou com objetos desaparecendo e se transformando em bilhetes, como “vaso de flores” ou “máquina de refrigerante”; Os Black, seus vizinhos, também estão agindo de maneira estranha, como se estivessem sempre no seu encalço; uma lista telefônica com números estranhos e revistas de pessoas famosas que ele nunca ouviu falar fecham esse mistério; para completar, Sammy encontra um rádio e começa a captar mensagens estranhas de soldados entrando em guerra, mas que guerra?

    Ragle está a um passo de enlouquecer, e fugir dessa situação é mais difícil do que parece, descobrir a verdade pode ser perigoso e ele terá que arriscar mais que a própria pele para sair dessa situação.

    Sabe aquele livro que não tem pé nem cabeça? K Dick dá um nó cego no nosso cérebro direitinho! A narrativa fica intensa a cada capítulo e a ansiedade para descobrir o mistério é enorme!

    Ragle Gumm não é aquele personagem que nos cativa, para ele, um homem na sua idade não deve se preocupar com tanta responsabilidade, apenas viva. Isso me incomodou um pouco, pois no início ele não parece querer nada com a vida, mas à medida que as coisas vão se intensificando e ele percebe que algo está fora do lugar, passei a gostar mais dele.

    A revelação do mistério me chocou! Sabe Black Mirror? É a definição perfeita para esse livro! O nó na cabeça não acontece só em nós leitores, mas nos personagens também! Confesso que nas últimas 70 páginas eu tive que pegar meu queixo no chão!

    O final deixou a desejar que teria uma continuação, e ao mesmo tempo não. Seria mais uma artimanha do autor?

    O tempo desconjuntado é uma ficção científica muito impressionante. Numa edição maravilhosa de capa dura, descobrir os segredos que rondam Ragle Gumm vai se tornar um enorme quebra-cabeça!



    8 comentários :

    1. Essa edição é lindaaa né?! Amo ela!
      Mas de todas as vezes que passo por esse livro, desanimo de ler.
      Acho até legal a ideia do autor de fazer uma coisa bem louca e confusa, mas não é meu forte a ponto de me deixar tão curiosa. Fiquei interessada em saber a resolução de tudo isso, mas nada que uns spoilers já me ajude kkkkk
      PS.: no título do post está "O Temo..."

      ResponderExcluir
    2. Dick é fenomenal! Não há como chegar em uma resenha de um dos seus livros e não ficar sorrindo meio de lado..rs
      Mesmo não tendo livro este livro, pelo que li acima, mais uma vez o gênio Dick dá literalmente um nó na cabeça do leitor, mas entrega algo sem definição.
      E que comparação com Black Mirror!rs(esta série é amada e odiada).rs
      Com certeza, vai para a lista de desejados!
      Beijo

      ResponderExcluir
    3. Olá,
      Descobri Philip K Dick recentemente, mas nunca li nada dele. Só vejo as pessoas elogiando os livros dele e fico muito empolgada para ler! E você falando de Black Mirror já me deixa mas empolgada ainda!

      ResponderExcluir
    4. Olá,
      Olha, fiquei toda perdida nessa resenha kkkk Pelo que percebi o autor é bem conhecido, não tanto por mim, nunca tinha ouvido falar sobre ele, e sendo sincera, não me cativou tanto esse enredo apresentado.
      Só fico tentada a dar uma chance, por conta da comparação com Black Mirror, uma série que me conquistou. Quem sabe não tenho oportunidade de ler...
      Beijos

      ResponderExcluir
    5. Oi Minho!
      A capa é realmente bela.
      Como amo ficção/distopia, já me interessei pelo tema e pela leitura, mesmo dizendo que o final ficou em aberto com a possibilidade de um novo livro.
      cheirinhos
      Rudy

      ResponderExcluir
    6. Primeira resenha que leio sobre o livro, ainda não tive a oportunidade de ler nada do autor, e apesar de ficar curiosa com essa viagem, tenho medo de acabar me "perdendo" na leitura, não é um tipo de livro que não me chama muito a atenção.

      ResponderExcluir
    7. Esta edição feita pela Suma está um espetáculo.
      Imagine como é viver em uma realidade que não é a sua? Desesperador.
      E pra gente que esta tentando entender tudo isso é mais desesperador ainda.
      Esse parece ser um livro que tem se dedicar inteiramente a ele enquanto estiver lendo, todo livro de ficção cientifica é assim, se distraiu? Pronto, perdeu o ponto da historia.
      Bem intrigante esse livro, adorei a resenha, bjs

      ResponderExcluir
    8. Olá.
      Ainda não li nada do autor, mas pretendo.
      Só pela sua resenha já dá para notar que a história é um pouco confusa, mas intrigante. Fiquei curiosa para saber o que realmente está acontecendo com Ragle.
      Como adorei Black Mirror, acredito que vou gostar bastante desse livro.
      Essa edição é maravilhosa. Já a quero para mim.
      Beijos

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!