Amor em Manhattan, Sarah Morgan

Um romance brilhante sobre três amigas que decidem abraçar a vida – e o amor – em Nova York. Calma, competente e organizada, Paige Walker adora um desafio. Depois de passar a infância em hospitais, ela quer mais do que tudo provar seu valor – e que lugar pode ser melhor para começar sua grande aventura do que Nova York? Mas quando ela perde seu emprego dos sonhos, Paige vai descobrir que o maior desafio será ser sua própria chefe! Só que abrir sua própria empresa de organização de eventos e concierge não é nada comparado a esconder sua paixonite por Jake Romano, o melhor amigo do seu irmão e o solteiro mais cobiçado de Manhattan. Mas quando Jake faz uma excelente proposta para a empresa de Paige, a química entre eles acaba se tornando incontrolável. Será que é possível convencer o homem que não confia em ninguém a apostar em um feliz para sempre? O primeiro livro da série para 'Nova York, com amor' traz um enredo empolgante e divertido, com personagens superando situações inusitadas em busca do seu final feliz.
Amor em Manhattan
Para Nova York, com amor #1
Ano: 2018
Páginas: 384
Idioma: português 
Editora: Harlequin Brasil

Amor em Manhattan é o primeiro livro da série sobre as amigas Paige, Frankie e Eva. Amigas desde a infância, as três mudam-se juntas para Nova Iorque para realizar o sonho de viver em uma cidade grande. Vindas de uma pequena ilha, elas sempre sonharam em poder morar em Nova Iorque, cada uma por motivos pessoais. 

Acho importante ressaltar a amizade delas, pois Sarah Morgan faz questão de nos mostrar o poder de uma amizade verdadeira. Juntas, elas fazem de tudo para apoiar umas às outras em momentos difíceis, e nos mostram o quanto é importante termos amigos em quem podemos confiar, às vezes até mais que amor, já que, como diz o ditado: Amores vêm e vão, mas os amigos são para sempre.


Paige, durante a infância e a adolescência, teve um problema muito sério no coração que a fazia viver no hospital, fazendo cirurgias e sendo cuidada por médicos e pela família. Devido a isso, assim que ela conseguiu fazer um transplante, ela decidiu se tornar independente e poder tomar suas próprias decisões, sem os médicos e a família ao redor para te dizer o que fazer. Mesmo insistindo que não precisa ser cuidada, Matt, seu irmão mais velho, não consegue deixar de ser super protetor e, além dele, Jake também não.

Jake teve um trauma muito grande na infância por ter sido abandonado pela própria mãe, sendo deixado aos cuidados de uma vizinha. Cresceu acreditando que o amor de verdade não existia e vive pulando de mulher em mulher sem se apegar a nenhuma, até que conhece Paige. Mesmo ele preferindo acreditar que não era capaz de se apaixonar, ele se encanta por ela, mas promete a seu melhor amigo, e irmão de Paige, que nunca se relacionará com ela. 
Achei o livro um pouco demorado para chegar ao romance, concentrando-se inicialmente apenas no fato das amigas terem perdido o emprego e estarem começando sua própria empresa juntas, o que, para quem não tem muita paciência, pode acabar desistindo de ler. A minha recomendação é que você primeiro comece pelo segundo livro da série, Pôr do sol no Central Park, e depois volte para o primeiro, porque você se sente mais motivado para ler assim, pelo menos foi o que eu senti; e um livro não depende do outro, você consegue começar com o segundo sem precisar ler o primeiro. Eu mesmo comecei pelo segundo e nem imaginava que o primeiro livro era sobre a relação da Paige e o Jake. 

Depois de chegar na centésima página, o livro começa a ficar muito bom, eu fiquei presa até o final querendo saber mais e mais sobre o que ia acontecer entre eles. A relação do casal é uma fofura e você se apaixona rapidamente, e se apaixona ainda mais pelo Jake, que é maravilhoooooso. O livro é fácil de ler e bem rápido depois que o romance começa, fazendo a gente ficar torcendo pelo casal. 


Além disso, o conflito entre o casal nos passa uma mensagem muito importante sobre a vida e acho que todo mundo que gosta de comédias românticas deveria ler. Ele nos ensina de uma maneira divertida e engraçada, e eu mesma ri muito, e, incrivelmente, eu ri mais ainda durante o conflito entre eles. É uma ótima leitura para quem está procurando por algo leve para animar seu dia, e me remeteu muito à vida real, até fazendo a gente refletir sobre a própria vida. Super recomendo.


Nenhum comentário

O seu comentário alegra o nosso dia!!!