Uma Herdeira Apaixonada, Lisa Kleypas

Embora a bela jovem viúva Phoebe, Lady Clare, nunca tenha conhecido West Ravenel, ela sabe uma coisa com certeza: ele é mau e um valentão podre. Quando estava no colégio interno, ele fez da vida de seu falecido marido uma desgraça, e ela nunca o perdoará por isso. Mas quando Phoebe participa de um casamento de família, encontra um estranho arrojado e impossivelmente charmoso, que a abala com um choque de atração de fogo e gelo. E então ele se apresenta ... como ninguém menos que West Ravenel.
West é um homem com um passado manchado. Sem perdão, sem desculpas. No entanto, a partir do momento em que conhece Phoebe, West é consumido por um desejo irresistível ... sem mencionar a amarga consciência de que uma mulher como ela está fora de seu alcance. O que West não negocia é que Phoebe não é uma dama aristocrática. Ela é filha de uma Wallflower obstinada que há muito tempo fugiu com Sebastian, lorde St. Vincent - o libertino mais diabolicamente perverso da Inglaterra.
Em pouco tempo, Phoebe começa a seduzir o homem que despertou sua natureza ardente e demonstrou um prazer inimaginável. Sua paixão avassaladora será suficiente para superar os obstáculos do passado?
Só a filha do diabo sabe...
A autora de best-sellers do New York Times, Lisa Kleypas, conta uma história brilhante de uma linda e jovem viúva que encontra paixão pelo homem que ela não deveria ...
Uma Herdeira Apaixonada
Os Ravenels #05
Ano: 2019 
Páginas: 272
Idioma: português
Editora: Arqueiro

" Não há nada melhor do que ter algo não merecido."

Desde que comecei a ler esta série, três personagens ganharam meu coração: West, Ethan e Tom. Ethan já provou seu valor e se tornou meu preferido da série, agora será a vez de West tentar roubar o top one.

Vamos lá.

West Ravenel é um homem em recuperação que está iniciando uma nova fase de vida e, nos dois anos desde que assumiu o controle da propriedade de seu irmão, ele foi visto por todos como um homem compassivo, inteligente, atencioso e trabalhador, bem diferente do canalha frio e fanfarrão do passado. Quando ele conhece Phoebe, ele se encanta mas a vê inacessível, perfeita demais, muita areia para o caminhãozinho gasto dele. Ele sabe que ela precisa de um homem decente que seja bom para seus filhos e um ótimo exemplo para eles sem um passado maculado. Ele tem consciência de que não pode ser esse homem, mas não resiste n aos encantos tanto de Phoebe, nem dos filhos dela.

"Seus olhos eram de um azul impressionante naquele rosto bronzeado; seu breve sorriso, um ofuscante brilho banco. Era um homem muito bonito, as feições fortes e harmônicas, com suaves linhas de expressão no canto externo dos olhos. Passava a impressão de ser irreverente e divertido, mas também havia nele uma sugestão de sagacidade, com um toque de dureza. Como se já houvesse tido sua cota de experiências no mundo e nao lhe restassem ilusões."


Phoebe é uma viúva com dois filhos pequenos. Ela se casou com o amor de sua vida, seu querido amigo de infância Henry que sofreu bastante no colégio interno nas mãos de nada mais nada menos que West. Quando ela conhece West no casamento de seu irmão, ela está determinada a não gostar dele. Mas Phoebe também se encanta e não pode deixar de ver como ele mudou e acaba conquistada pela gentileza dele com os filhos dela, pelo respeito que ele demonstra ter à sua inteligência ao se mostrar disposto a ensiná-la sobre administração de propriedades para que ela cuide bem da herança dos filhos.

"Assim, bem de perto, ela era de tirar o fôlego, a pele refletindo a luz com a seda das asas de uma borboleta. O pescoço, o queixo eram uma moldura perfeita para os lábios grossos e exuberantes, como flores no ápice do verão. Ela usava um perfume suave, seco, encantador. Cheiro de cama limpa e macia, em que ele adoraria se deixar afundar."

Mesmo estando regenerado, West ainda luta contra seus demônios, contra todo o rastro de destruição que deixou em seu caminho. Ele enfrenta hoje, principalmente, a baixa autoestima depois de tanta bebedeira, confusões e vida sem rumo e tem medo que isso respingue em Phoebe e em sua linda família. Então ele tenta ao máximo se afastar dela e rejeitar o que sente.

A história de romance entre Phoebe e West foi um tanto lenta, mas a gente conseguia ver a conexão se formando entre eles, a tensão pairava no ar e quando uma simples faísca atinge os lençóis... quero dizer, o chão e paredes... Ui! Tudo entra em combustão.

Gostei muito de Phoebe e West. Acho que o relacionamento deles trouxe à tona o que faltava um ao outro, por isso não foi apenas a atração que os uniu. Phoebe precisava ver que ela merecia uma segunda chance de amor e felicidade e West precisava ver que ele merecia uma segunda chance de ser o homem que deveria ser e perceber que valia a pena amar. Acompanhar a forma como Phoebe e seus filhos transformam o mundo de West foi muito bom, Lisa mostra como ele poderia ser um pai amoroso e participativo, como ele seria um amante dedicado e, principalmente, um ótimo companheiro trabalhando ao lado de Phoebe para melhorar suas terras. Pena que ele tem dificuldade em se ver assim. Acredito que tudo ainda era muito recente para ele e ainda não estava preparado e maduro o suficiente para encarar a oportunidade de ouro que surgiu em sua frente.

Quem me conhece sabe como amo de paixão apaixonada livros com crianças espirituosas e fofinhas e Lisa Kleypas conseguiu conquistar meu coração para este livro com Justin e Spencer, filhos ultra hiper mega gracinha de Phoebe, além de colocar uma gata muito dona de si no caminho dele. Mas contudo todavia entretanto....A escritora escorregou e acabou estragando todo o encanto ao acelerar demais o final fazendo West agir como um perfeito idiota algumas vezes e colocando uma intromissão no momento decisivo à qual também não curti. Fiquei bem triste e desanimada pois já ia dar 6 estrelas pro livro quando puxaram meu tapete. Como eu disse antes, sei que era tudo muito novo pra West mas creio que, com tudo o que acompanhamos dele, seu livro merecia um final mais elaborado. Uma pena!


Um comentário

  1. Mesmo não tendo tantos livros da autora, gosto demais desse carinho especial que ela tem com seus personagens. Sei lá, parece que ela pega sempre um bando de amigos nossos e os coloca em suas histórias!
    Isso é maravilhoso e mesmo não tendo lido nenhum livro da série, já acabei fazendo amizade com todos os personagens.rs
    Preciso ter e ler todos!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir

O seu comentário alegra o nosso dia!!!