Aventuras de Huckleberry Finn, Mark Twain



A obra-prima de Mark Twain e uma das joias da ficção mundial de todos os tempos

Huckleberry Finn – o parceiro de Tom Sawyer – escapa de casa para embarcar em uma série de aventuras junto com o escravo fugitivo Jim. A bordo de uma jangada, os dois sobem o Mississippi e vivem situações extraordinárias com personagens inesquecíveis – como o “Rei” e o “Duque”, uma das maiores duplas de vigaristas da história da literatura.

Narrado em primeira pessoa pelo próprio Huck, a viagem de formação que une o menino rebelde ao escravo negro perseguido atravessa questões sérias e profundas que continuam a nos desafiar: o racismo e a escravidão, a brutalidade das relações humanas no “mundo adulto” e o puritanismo religioso e cultural. Em conflito com os valores corruptos e hipócritas da sociedade, Huck enfrenta o dilema de salvar o amigo ou entregá-lo às autoridades.

Esta edição traz o texto integral de Mark Twain em notável tradução de José Roberto O’Shea – que respeita a fabulosa inovação linguística do original, recriando seus tons, nuances e cores –, além de excelente apresentação, mais de cem ilustrações originais de E.W. Kemble, notas e cronologia de vida e obra do autor.

Toda a literatura moderna norte-americana decorreu de um livro de Mark Twain intitulado Huckleberry Finn (...). É o melhor livro que já tivemos. Não havia nada antes. Não houve nada tão bom depois. -- Ernest Hemingway

O livro não é nem burlesco nem trágico: é, simplesmente, um livro feliz. -- Jorge Luis Borges


Aventuras de Huckleberry Finn
Edição comentada e ilustrada
Clássicos Zahar
Ano: 2019 
Páginas: 408
Idioma: português
Editora: Zahar


Huckleberry Finn é um garoto na pré-adolescência, espero e inteligente, e bem levado. Seus dias são regados de travessuras, junto a Tom Sawyer e a sua quadrilha de assaltantes. Tom Sawyer é o seu amigo, e é um garoto travesso igual. Haja paciência para cuidar desses garotos!

Embora esse livro se passe após os acontecimentos de As aventuras de Tom Sawyer, não é necessário ler na ordem, pois ambos os livros são independentes, apenas compartilham do mesmo universo, e o melhor de tudo, é baseado em fatos reais da vida do autor.

O auge dessa história é quando o pai de Huck retorna para a sua vida e pretende levá-lo para morar com ele, porém, Huck detesta a presença do seu pai, e depois de colocar a ideia na cabeça, ele resolve fugir para ter uma vida em outro lugar.

Durante a viagem, ele encontrará Jim, um escravo fugido. Juntos, eles percorrerão o Mississipi atrás de grandes aventuras. Porém, essa viagem guarda esconde muito mais que grandes aventuras, e Huck e Jim terão que passar por grandes situações para saírem ilesos.

Narrado em um período escravocrata dos Estados Unidos, vai ser notável a presença de negros escravos durante a história, além de situações racistas, o que deixa a gente triste até hoje. Haja ignorância!

O livro é narrado pelo próprio Huck, e notamos a narrativa fortemente informal. Se você já leu algum gibi do Chico Bento, vai entender o que estou tentando dizer. A pouca educação de Huck é presente na sua pronúncia, e deixa o livro com um toque bem regional, e o melhor de tudo, é que não incomoda a leitura.

Li esse livro quando tinha quinze anos, e voltar a ver essa história me deixou bastante nostálgico! Além de rever a trama, percebi as mensagens que o livro traz (isso graças ao meu amadurecimento na leitura) e manteve a minha opinião positiva sobre ele.

Essa edição maravilhosa da Zahar está impecável! Em capa dura, ilustrada e comentada, deixou a história ainda mais rica e bem legal.


Super recomendo!

Nenhum comentário

O seu comentário alegra o nosso dia!!!