Virgin River, Robyn Carr

Mel sentia que estava sem forças, em frangalhos. E isso não se comparava à solidão da sua cama vazia. Os amigos tinham implorado a ela que ignorasse o impulso de fugir para uma cidade desconhecida, mas nem os grupos de apoio nem a terapia a dissuadiram da ideia. Frequentara mais a igreja nos últimos nove meses do que nos dez anos anteriores, mas nada ajudara. O único alento era sua fantasia de fugir para algum vilarejo no interior, onde os moradores não precisavam trancar as portas e a única coisa a temer era a possibilidade de um cervo comer as plantas do jardim. Um lugar que parecesse um cantinho do paraíso. Agora, olhando as fotos à luz pálida do interior do carro, Mel se deu conta do quanto fora ridícula. Recostou-se no banco e fechou os olhos. Um rosto muito familiar surgiu em sua mente: Mark. Às vezes, a vontade de vê-lo mais uma vez, de falar com ele só por um momento, era esmagadora. Não se tratava apenas da dor, mas da simples falta que ele fazia; sentia saudade de ter um companheiro em quem se apoiar, de esperar sua chegada e de acordar ao seu lado. — O que existe entre nós é para sempre. O ‘para sempre’ tinha durado quatro anos..
Virgin River
Um lugar para sonhar
Ano: 2020 
Páginas: 320
Idioma: português
Editora: Harlequin

Mel Monroe, enfermeira obstetra, determinada, plantonista em Los Angeles e viúva recente de Mark Monroe, um médico bem-sucedido e que perdeu a vida depois de 36 horas de plantão, simplesmente por entrar no lugar certo, mas na hora errada. Cansada dos olhares de pena dos amigos, colegas e familiares, Mel decide largar tudo e aceitar uma proposta de emprego em uma cidade interiorana chamada Virgin River, aparentemente tudo que ela precisa para começar uma nova vida, porém as coisas podem ser um pouco mais complicadas do que ela pensa.

A nova enfermeira de Virgin River é uma mulher e tanto, para Jack ex-fuzileiro naval e atualmente dono do único bar e restaurante da cidade, essa chegada foi um colírio para os olhos. Mas não é só isso, seu coração de um homem disposto a passar a vida sozinho, de repente se vê preso a alguém com um passado difícil de desvendar, somado a isso ela quer ir embora, mas ele decidiu que vai fazer de tudo para que a enfermeira queira ficar.

“(...) a vida era para os vivos. “

Narrado em terceira pessoa e tendo como foco principal as perspectivas de Mel e Jack, o livro nos conta a vida de duas pessoas vividas, com um futuro incerto, mas que tem tudo para se entenderem no final. Robyn Carr apresenta uma história de superação, mudanças e a capacidade de se doar ao próximo, além de um amor que nasce sem ser percebido e que floresce de uma forma linda.

É uma história para se envolver do começo ao fim, com personagens apaixonantes e um cenário de tirar o folego pois, a autora caprichou na ambientação dos personagens, deixando a mente do leitor correr solta por suas palavras bem escritas e trabalhadas de maneira impecável para criar uma história arrebatadora de sentimentos.

“Você ainda não percebeu que eu te amo mais que qualquer lugar no mundo? “

A história é tão bem amarrada que me surpreendeu o fato de ter um livro dois a caminho, porém não reclamo, fiquei mesmo com vontade de conhecer mais dessa história e me aventurar pela vida de Jack e Mel outra vez. Também não podemos esquecer que possui uma série na Netflix contando com a sua primeira temporada, eu já parti maratonar o quanto antes.


Agora me conta, você já leu esse livro? Conhece essa história? Concorda comigo ou descorda? Vamos conversar. Por enquanto é isso, um forte abraço e até breve com mais!


Um comentário

  1. Não vejo a hora de poder fazer essa leitura!!!
    Eu tive a honra de ver a série na tv há um tempinho e como é um enredo leve, me fez bem demais!!! Acho que foi minha primeira série mais calma(já que sempre vou em suspense)
    Por isso, fiquei lendo e pensando no enredo da série.
    Preciso!!!
    beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir

O seu comentário alegra o nosso dia!!!