Heartstopper: Dois garotos, um encontro, Alice Oseman



Charlie Spring e Nick Nelson não têm quase nada em comum. Charlie é um aluno dedicado e bastante inseguro por conta do bullying que sofre no colégio desde que se assumiu gay. Já Nick é superpopular, especialmente querido por ser um ótimo jogador de rúgbi. Quando os dois passam a sentar um ao lado do outro toda manhã, uma amizade intensa se desenvolve, e eles ficam cada vez mais próximos.Charlie logo começa a se sentir diferente a respeito do novo amigo, apesar de saber que se apaixonar por um garoto hétero só vai gerar frustrações. Mas o próprio Nick está em dúvida sobre o que sente – e talvez os garotos estejam prestes a descobrir que, quando menos se espera, o amor pode funcionar das formas mais incríveis e surpreendentes.

Heartstopper: Dois garotos, um encontro
Heartstopper #1
Ano: 2021 
Páginas: 288
Idioma: português
Editora: Seguinte

Charlie e Nick não possuem nada em comum, nem mesmo as amizades. Mas depois de anos estudando na mesma escola eles finalmente se encontram e passam a conviver um com o outro. Charlie ficou conhecido na escola por todo o bullying que sofreu por ser gay, enquanto Nick é conhecido por ser um excelente jogador de Rugby.

O que não tinha nada para dar certo, acaba se mostrando um dos melhores relacionamentos que ambos poderiam ter, afinal ambos se tornam melhores amigos e o tempo juntos só aumenta. Mas como nem tudo são flores, dessa amizade vão surgir questionamentos que podem acabar com o momento de ambos e cabe somente a eles descobrirem como contornar tudo o que estão sentindo. 

“Parça, ser gay não significa ser ruim em esportes.”

Com uma narrativa muito fluida e cheia de significados, a história contada nas páginas dessa HQ nos trás ensinamentos únicos sobre autoconhecimento, preconceito e os problemas 
causados pelo bullying. Mesmo que de forma leve e super delicada, a autora conseguiu colocar em sua história uma base sólida e real sobre o verdadeiro significado de se conhecer e aprender a conviver consigo mesmo. 

Além de todo o enredo marcante, a autora ainda nos apresenta a resposta para a questão que sempre abala as pessoas, principalmente aquelas que estão na fase de se conhecerem e descobrirem mais sobre si mesmas, Alice deixa bem claro em sua narrativa que se questionar é normal e ficar na dúvida também é, o que não podemos é deixar que os outros nos digam como devemos ser com base nos padrões criados por uma sociedade opressora. 

“Não dá para dizer que alguém é gay só pela aparência. E gay ou hétero não são as únicas 
opções. De qualquer forma, é errado ficar especulando sobre a sexualidade alheia.”

A leitura do livro é leve, rápida e eu confesso que comecei a tarde e terminei a noite, logo querendo pegar o livro dois para absorver essa experiência ainda mais, porém sabendo que os próximos livros ainda não habitam entre nós, decidi esperar só mais um pouquinho antes de continuar. 

Agora é com você, se ainda não leu essa obra incrível, recomendo muito que mude isso o quanto antes, tenho certeza de que além de se apaixonar por essa história, vai aprender muito com ela, mas se já leu, me conta aqui o que achou... vamos conversar. Para você, um beijo super cheio de amor e nos vemos em breve.

Nenhum comentário

O seu comentário alegra o nosso dia!!!