O Duque Solteiro, Sabrina Jeffries


Lady Gwyn é uma jovem impetuosa que ama a família acima de tudo. A fim de proteger a reputação dos seus, ela vem escondendo de todos um caso amoroso que teve há alguns anos e terminou de forma traumática. Mas, quando o ex-pretendente aparece ameaçando revelar seu segredo, é Gwyn quem precisa de proteção.

Contra a vontade dela, seu irmão gêmeo, o duque de Thornstock, convoca Joshua Wolfe, um fuzileiro real, para mantê-la segura em Londres durante sua apresentação à sociedade.

Gwyn acha muito irritante ter alguém vigiando todos os seus passos enquanto ela tenta fugir tanto do passado e dos caça-dotes que se reúnem à sua volta. Ainda mais sendo um herói de guerra sisudo que não vê a menor graça em suas tentativas de flerte.

Mas baile após baile, a fachada de seriedade de Joshua começa a ruir e uma atração avassaladora cresce entre eles. E enquanto a ameaça do ex ainda paira sobre ela, Gwyn precisa decidir o que é mais perigoso: esquivar-se das tentativas de chantagem ou abrir seu coração para o rude guarda-costas ao qual não consegue resistir.
O Duque Solteiro
Dinastia Dos Duques #2
Ano: 2021 
Páginas: 240
Idioma: português
Editora: Arqueiro

Lady Gwyn é a irmã gêmea do Duque de Thornstock e finalmente, mesmo que com uma idade bem avançada para um debute, ela vai finalmente ser apresentada a sociedade. Depois de todas as tragédias que acometeram sua família nos últimos anos e ter sido impedida de debutar por esse motivo, a jovem agora vai ter a chance de entrar para a sociedade londrina de fato e finalmente arrumar um marido, o único problema da vez a ameaça que ronda sua vida, com a volta de um passado que ela não sonhava ter por perto além disso uma chama acesa pelo irmão de sua cunhada, qual ela tem certeza não ter interesse nenhum por ela.

Joshua Wolfe é um major renomado, porém afastado de suas atividades devido um acidente que lhe tirou a capacidade de servir nas forças armadas, devido a esse problema e a falta de verba para se manter, ele trabalha como guarda-caça na casa da família de seu falecido pai, mesmo tendo sua irmã se casado com um duque e podendo mudar sua vida, ele optou por continuar onde estava, mas agora sua vida está prestes a mudar. Com a chegada indesejada de uma ameaça a Lady Gwyn, sua então patroa e prima, Joshua é contrato como guarda-costas da moça pelo período de apresentação dela na sociedade londrina, o problema de tudo isso é que a chama que arde nele quando vê a jovem não pode ser alimentada, afinal para ele que se considera um homem defeituoso e pobre, pensar em se casar com a irmã de um Duque é mais do que pode suportar.

“Eu aprendi que se quiser que minhas vontades sejam consideradas, preciso mergulhar de cabeça na briga, de igual para igual.”

A paixão entre Joshua e Gwyn fica cada vez mais evidente para ambos, porém todos os segredos que envolvem o passado da jovem dama são uma parede que impede essa relação de prosseguir, com isso ambos precisam aprender a contar seus segredos, principalmente a Lady que a cada dia que passa se vê mais presa no passado e em uma chantagem quase impossível de acabar.

A narrativa da história é fluída e autora mantém o mistério a cerca dos problemas da família, sobre o que de fato aconteceu com os maridos da mãe de Gwyn – só quem leu o primeiro livro vai entender a referência –, além de abarcar outra aventura com toda a situação de perigo que envolve Lady Gwin e seus segredos do passado.

“Amar é como beber fogo e ter certeza de que não vai se queimar, mesmo sabendo que isso queimaria qualquer um. Significa confiar em alguém quando não deveria. Porque você sabe, bem no fundo do seu coração que a pessoa em quem está confiando vale a pena.”

Embora a história seja linda, apaixonante e tenha me rendido muitos momentos de felicidade, achei o título da obra totalmente sem sentido, afinal não temos a história de um duque e sim da irmã gêmea dele, os outros duques da história não aparecem com frequência e Joshua o nosso outro personagem principal, nada mais é do que um major, neto de um duque, sendo assim mantemos a condição de que o nome não tem sentido. Isso me levou a pensar que o nome da obra poderia ser outro, como por exemplo “A Irmã do Duque”, seria bem mais apropriado.

Fora isso, eu amei a obra e me divertir horrores com as tiradas da Gwyn e do Joshua, por serem personagens mais velhos eles entregaram bem mais do que as mocinhas delicadas e joviais que estamos acostumadas nos romances de época. Agora é com você, já leu essa obra? Se sim o que achou? Vamos conversar, até lá, um super beijo e fique bem.


Nenhum comentário

O seu comentário alegra o nosso dia!!!