A empregada, Freida McFadden




Todos os dias, Millie limpa a casa de Nina e Andrew Winchester de cima a baixo. Pega a filha deles na escola. Prepara refeições deliciosas para a família toda antes de poder se recolher e enfim comer o próprio jantar, sozinha em seu quarto minúsculo e claustrofóbico no sótão.
Quando Nina passa a sujar todos os cômodos de propósito só para assisti-la limpar, Millie tenta não perder a cabeça. Quando ela conta mentiras perturbadoras sobre a própria filha e tortura psicologicamente o marido, que parece mais e mais fragilizado, Millie tenta ignorar.

Afinal, com seu passado problemático, ela tem mais é que agradecer por ter conseguido esse emprego.

No entanto, ao olhar bem dentro dos lindos e doces olhos de Andrew e ver o sofrimento contido neles, Millie não consegue deixar de imaginar como seria ter a vida de Nina. O closet cheio de roupas, o carro elegante, o marido perfeito.

Logo os Winchesters vão descobrir que não fazem a menor ideia de quem Millie é de verdade. Nem do que ela é capaz de fazer...

A empregada
Bem-vinda à família
A Empregada #1
Ano: 2023 
Páginas: 304
Idioma: português
Editora: Arqueiro


Se você é leitor de suspense com certeza vai sentir uma vibe sombria e cheia de promessas nessa história. Vem conferir comigo! Millie está em liberdade condicional, sem emprego e morando em seu carro quando faz uma entrevista com Nina Winchester para trabalhar como empregada doméstica em sua mansão. Esse trabalho é tudo o que Millie precisa apesar de não acreditar que vá consegui-lo, graças ao seu passado que não é difícil de ser descoberto. 

Contrariando todas as probabilidades, ou talvez mesmo por isso, Millie é contratada. Além de manter a casa absolutamente impecável, mesmo quando Nina despeja no chão praticamente metade do conteúdo da sua gigantesca geladeira, cuidar das roupas, todas brancas, de Nina e preparar as refeições, Millie ainda tem que fazer as vezes de secretaria e cuidar da filha do casal, uma garotinha com olhar de psicopata e algumas manias dignas de um e que se veste em qualquer ocasião como uma boneca (o que me fez lembrar de Megan). Por falar em casal, Andrew é o marido lindo, charmoso, apaixonado, educado, também alvo dos ataques de Nina e um verdadeiro bálsamo no meio dessa loucura toda. 

Morando no porão da casa dos Winchester e com um belo salário, Milie acredita que tirou a sorte grande, mesmo quando o comportamento de Nina parece justificar o tempo em que ela passou em um hospital psiquiátrico. E ainda tem Enzo, o jardineiro italiano que parece não entender nada de inglês e, apesar de trabalhar em outras casas, parece estar sempre no jardim de Nina.

Se eu não consegui te convencer ainda, te desafio a ler as primeiras páginas desse thriller pois Freida McFadden não economiza e já te presenteia com o final da história mostrando a polícia na casa dos Winchester investigando um corpo.

A escrita da Freida é incrível e não me perdoo por ter conhecido só agora. Sabe aquela sensação de desconfiar do caráter de todos os personagens, de estar sendo enganado por todos eles e de esperar um novo plot a cada mudança de narrador na história? Pois ela faz isso com maestria. Até mesmo quando te faz acreditar que o livro tem um começo meio lento. Mas é tudo para preparar o seu coração para os sobressaltos que virão logo em seguida. 

Através de personagens muito bem construídos e paralelo ao suspense, a autora fala de violência doméstica, violência psicológica, manipulação, machismo e da importância da empatia, principalmente entre mulheres. Sim, ele vale o hype!!!

Nenhum comentário

O seu comentário alegra o nosso dia!!!