Coisas que aprendemos pelo caminho, Sara Goodman Confino


Duas mulheres, separadas por gerações, fazem uma viagem a um lugar do passado... E o que encontram é transformador
Quatro anos após se casar, Jenna é pega de surpresa quando o marido pede o divórcio. Com tempo livre e sua vida em transformação, ela concorda em acompanhar sua excêntrica avó, Evelyn, em uma viagem de carro até a cidade litorânea onde grande parte da família cresceu. Durante a viagem, Evelyn conta a história do romance adolescente cheio de obstáculos que conquistou seu coração há mais de setenta anos e mudou o rumo de sua vida. Ela insiste que o retorno à cidade natal não tem nada a ver com isso, apesar de falar muito sobre Tony, seu primeiro amor – inesquecível e proibido. Ao chegar lá, Jenna conhece Joe, o atencioso sobrinho-neto de Tony. A nova amizade e a brisa do oceano lhe dão a confiança e distância necessárias para começar a superar a dor de um casamento desfeito. À medida em que os segredos e verdades do passado de Evelyn se desdobram, Jenna se depara com um novo lado da avó e, principalmente, de si mesma, que ela nunca soube que existia.

Uma história comovente sobre família, segredos, corações partidos e sobre o que podemos aprender nos momentos mais inesperados da vida.

Coisas que aprendemos pelo caminho
Ano: 2023 
Páginas: 288
Idioma: português
Editora: Faro Editorial

Assim como eu, Jenna é professora, casada e com uma vida relativamente tranquila. Que desmorona quando, do nada, Brad pede o divórcio porque conheceu outra pessoa! Ela volta a morar no seu quarto de infância na casa dos pais e quase não sai dele num completo estado de desolação. 

Mas Jenna tinha uma avó que vai mudar o rumo dessa história. Evelyn, uma senhorinha de 90 anos, vai viajar de carro para a cidade onde nasceu e Jenna aceita o convite para lhe fazer companhia. Durante o percurso, Evelyn conta pra Jenna muitas histórias sobre o seu passado, suas aventuras e sobre Tony, seu amor adolescente que foi proibido pela família dela. Apesar de ter sido uma jovem determinada, Evelyn não viu outra saída a não ser seguir em frente e construir sua família longe de Tony. 

Ao chegar em Hereford, Evelyn apresenta Jenna a Joe, o sobrinho-neto de Tony, o que faz com que ela desconfie ainda mais que a viagem de Evelyn tem muito a ver com Tony. Joe acaba sendo uma companhia para os seus passeios quando a avó precisa ir sozinha resolver coisas pessoais. 

Coisas que aprendemos pelo caminho alterna presente e passado. É narrado, ao mesmo tempo, por Evelyn, quando ela era adolescente, e por Jenna, nos dias atuais em Hereford. E é essa narrativa que leva o leitor a entender muitas situações.  

Apesar de recheada de emoções, a história é leve e muito bem escrita. A dor de Jenna é absolutamente compreensível e a decisão de cair na aventura da avó mostra o quanto ela é forte e quer superar essa dor. Por outro lado, é impossível você não se apaixonar pela história de vida de Evelyn, por sua coragem e por todos os ensinamentos que ela passa para a neta. Sabe aquelas leituras que você termina com um sorriso no rosto? É essa aqui. A narrativa é mesmo o trilhar de um caminho, como o título diz, cheio de coisas, situações e emoções a serem vividas e aprendidas. 

Nenhum comentário

O seu comentário alegra o nosso dia!!!