• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Resenha da Drica: A Corte do Ar, Stephen Hunt - SDE

    Autor: Stephen Hunt

    Páginas: 544

    Ano: 2013

    Tradutor: Alberto Simões

    Editora: Saída de Emergência

    Sinopse 

    Nesse aventura repleta de drama e ação, Molly carrega em seu sangue um segredo que a torna alvo de inimigos do Estado. Já Oliver é acusado de assassinato e precisa fugir para salvar sua vida. Logo, os dois se juntam para lutar contra um antigo poder que parecia derrotado havia milênios.


    A corte do ar é o segundo livro publicado pela Saída de Emergência Brasil e o primeiro volume da série steampunk de Stephen Hunt, um subgênero da ficção científica que tem suas histórias ambientadas principalmente na Era Vitoriana, onde a tecnologia é avançada e movida a vapor.

    “A mente é a coisa mais difícil de aprimorar e a mais fácil de desperdiçar.”

    A corte no ar vai nos apresentar a três personagens que considero como principais. O primeiro deles é Molly Templar, uma órfã que mora em um orfanato e tem sua vida revirada após descobrir que quase todos do orfanato morreram quando pessoas desconhecidas estavam a sua procura.  Ao longo da história ela vai descobrir que o seu sangue é especial, e esse é o motivo para que pessoas poderosas a queiram morta. 

    Nosso segundo grande personagem é Oliver Brooks, jovem comum, criado pelo tio, suspeito de ser um Encantado, tem também a sua vida revirada quando é acusado da morte do tio, o que o obrigada a fugir tendo por companhia apenas um amigo do tio que resolve ajuda-lo.

    Na minha opinião, o terceiro grande personagem da história é o Príncipe Alpheus, filho do Rei Julius e futuro herdeiro do trono. Jovem de ideias rebeldes e nada convencionais, não aceita as imposições que o reinado lhe trará e fará de tudo para mudar a sua história, até cometer um assassinato.

    “Não posso falar do lugar onde nasci, Molly. Além disso, essa questão é totalmente irrelevante em relação ao lugar aonde uma pessoa pretende chegar.”

    Apenas esse trio já renderia uma mega história, mas aliado a isso temos um mundo fantástico, criado por Hunt, que nos transposta através do tempo e do espaço. Misturando antigas e novas tecnologias em um mundo absolutamente surreal, ele também cria uma gama de novas raças, assim como fez Tolkien. Vamos conhecer os homens-vapor, a Marinha Real Aerostática, os cantores do mundo (feiticeiros com estilo vitoriano), caranguenarbianos, a Guarda Real, o Sussurrador, lupocaptores, professores universitários, aventureiros e intelectuais, sem mencionar a própria Corte do Ar, que vigia a todos e interfere quando necessário. 

    Nesse mundo com cidades como Chacália, Aço-Médio, Mecância e Tristesperança, as pessoas viajam de aeróstato, uma mistura de avião e balão moderno e esquecem os seus problemas bebendo jin ou fumando ervassussurrante e folha. A ação fica por conta das lutas que mesclam armas antigas e criações futuristas ao lado de batalhas épicas.

    “- Mas e o amor? – perguntou Molly.

    - Essa é a maior mentira de todas – retorquiu Fairborn. – Um comichão biológico que a avisa que chegou a hora de começar a fazer pequeninas cópias de você. Além de enfraquecer o seu corpo, devasta a sua beleza. (...) O amor é como a gripe de inverno: desaparece gradualmente depois da estação.”

    O livro também discute temas polêmicos como o trabalho infantil, a utilização de meninas nos grandes bordéis de Chacália, um muro que separa cidades vizinhas, política, comunismo, anarquismo, república, a queda de uma monarquia, respeito às autoridades e religião. 

    As histórias dos personagens principais irão se cruzar e é quando eles perceberão que juntos deverão salvar o mundo de um poder inusitado. 

    Um dos inúmeros pontos fortes da narrativa é a capacidade de descrição detalhada do autor. Ainda bem, já que imaginar tanta coisa nova não seria fácil sem os minuciosos detalhes acrescentados a cada paisagem ou novo objeto que surge. 

    Extremamente original, diferente de tudo o que eu já li. Magia, simbologia, ficção científica e realidade se alternam nessa obra prima da literatura.

    A Corte do Ar tem em sequência de outros cinco livros de uma série chamada Jackelian. Os livros são:

       -  A Corte do Ar;

       -  The Rise of the Iron Moon (lançamento previsto para 2014 no Brasil, pela Saída de Emergência)

       -  The Kingdom Beyond the Waves

       -  Secrets of the Fire Sea 

       - Jack Cloudie 

       - From the Deep of the Dark

    11 comentários :

    1. Eu quero muito ler esse livro, estive com ele nas mãos esses dias. A capa é belíssima. Fiquei encantada demais!
      bjs
      http://www.letrasdanana.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    2. Oii, tudo bom?
      Nunca tinha ouvido falar desse livro! Achei essa capa meio estranha e a história não é bem meu estilo, mas você parece ter gostado bastante ne? Vou dar uma olhadinha depois, quem sabe eu até acabe lendo!
      Beijoss
      Thaís - Instinto de Leitura

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Gostei muito mesmo, mas é uma leitura densa. Tem q gostar do estilo ou vc vai achar um pouco maçante.

        Excluir
    3. Oi Adri! Encontrei seu blog por acaso e adorei! *-*'
      Eu comecei a ler A Corte do Ar, a capa é linda e a história me chamou a atenção.. mas por algum motivo a leitura não está fluindo. Eu me perco com tantos tipos diferentes de personagens e dificilmente consigo guardar o nome deles =/ kkkk Acho que não estou no clima da fantasia que é necessário para lê-lo agora.
      Adorei a resenha! Me clareou muito as ideias sobre o livro <3

      Beijos ;*
      Mari Siqueira
      http://loveloversblog.blogspot.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Que bom, Mari, que a resenha ajudou a clarear. Realmente, tionha algumas horas eu que eu me perdia. Mas faço o seguinte: grifo nomes de pessoas e funções ou características marcantes de cada personagem, assim fica mais fácil para relembrar quando me perco ou esqueço quem é quem. Dê um tempo e volte a lê-lo mais tarde, vc vai ver q vai valer à pena!

        Excluir
    4. Só a capa desse livro já faz a gente ficar louca por ele. É primeira resenha que leio dele e gostei, ainda mais vendo que envolve temas polêmicos isso deixa a leitura um pouco mais envolvente né. Adorei a resenha e é certo que vou colocar na minha lista de compras.
      Beijão

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. É mesmo muito bom, Lizi! É aquele tipo de livro que te faz viajar mas também coloca várias interrogações, compensa!

        Excluir
    5. Eu só tinha visto ele pela net, fui em uma livraria esses dias e amei a capa! linda demais <3
      só isso já seria motivo suficiente para comprar o livro rs
      adorei sua resenha!
      beijos
      http://tamigarotaindecisa.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    6. Que demais esse trio de personagens, todos parecem ser cativantes e bem construídos! Já tinha ouvido falar deste livro, e este gênero me interessa muito, ainda não li nada assim e fiquei bastante curiosa.
      Acho interessante a ideia do autor de criar novas raças e um mundo fantasioso onde a tecnologia antiga se mistura com tecnologia avançada. Deve ser uma leitura cheia de emoções e aventura, fico curiosa para acompanhar os personagens durante essa jornada em busca de salvar o mundo.
      Outro ponto positivo é o fato de, mesmo neste mundo diferente, o leitor ser levado á questionar os problemas que temos aqui também, como você comentou.
      Deve ser uma excelente leitura!
      beijos

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!