• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Lendo com a Dani: Antes de Partir, Colleen Oakley

    Na véspera do que esperava ser uma triunfante comemoração de três anos livre do câncer, Daisy, 27 anos, sofre um golpe devastador: seu médico lhe diz que a doença está de volta, desta vez ainda mais agressiva. Tendo apenas de quatro a seis meses de vida, ela está apavorada com o que será de seu marido, Jack, quando não estiver mais lá para cuidar dele. Esse medo tira seu sono, até que uma solução lhe vem à mente: ela precisa encontrar outra mulher para ele. Com uma determinação singular, Daisy visita parques, cafeterias e sites de relacionamento à procura do par perfeito para Jack. Mas, à medida que ela avança em sua busca, ela se vê forçada a decidir o que é mais importante no curto tempo que lhe resta: a felicidade de seu marido ou a sua própria?





    Antes de Partir (Before I Go)
    Autora Colleen Oakley
    Bertrand Brasil (2016)
    320 páginas 


    Sabe quando você lê a sinopse e sabe que o livro será triste? Eu subestimei ele.
    "A vida é agradável. A morte é tranquila. O que perturba é a transição entre uma e outra." Isaac Asimov

    Esse quote de abertura do livro é de uma sabedoria enorme, e bate bem com o tema que o livro retrata.

    Com uma capa tão linda, um título senão revelador, perturbador.

    Daisy teve câncer de mama e mantém uma dieta rígida, nada de gordura, tudo orgânico, faz yoga, voltou aos estudos e tem a seu lado um marido maravilhoso que esteve com ela em todos os momentos.

    Mas bastou uma ligação para seu mundo ruir... Prestes a comemorar seu terceiro câncerversário, ela descobre que ele voltou e com tudo.

    O livro é pelo ponto de vista da Daisy e nos joga fundo nas emoções pela qual passa. 

    O livro é dividido por meses e acompanhamos a vida dela e como a doença e a incerteza se terá quatro ou seis meses de vida lhe aflige. 

    Percebemos que não é bem com ela o maior medo, ela teme deixar Jack só. 

    Jack, o marido perfeito, veterinário em formação.

    Será que ela conseguiria ir à formatura dele? São tantos Ses,  que acabamos assustados junto a Daisy, torcendo para que o estudo recomendado pelo Dr. Saunders dê resultado.

    Vamos rir com os acessos de loucura dela. Cada bobagem que vai tirar ela do sério, mas com a morte na porta tudo fica mais urgente.

    E Daisy ama tanto Jack, que vai procurar uma esposa para ele.

    A autora sabe nos envolver com o drama que Daisy está vivendo, cada pensamento é dilacerante e acompanhar o avanço da doença nos corta o coração.

    Adorei a amiga dela, Kayleigh, que apesar de ser uma papa anjo, é uma amiga de verdade, a única que não se afastou quando ela teve câncer a primeira vez e que vai ajudá-la na busca por uma nova esposa para Jack.

    Mas enquanto ela busca, sofre, tem esperança, será que não está focando no problema errado? Seu ponto de vista estaria correto ou nublado pelo medo de perder tudo o que tem?

    Apesar de focar nos sentimentos de Daisy, a autora vai explorar os sentimentos de Jack, Kayleigh e da mãe da mocinha. Se contar que ela vai aprontar uma que me deixou muito fula ao ler, incrédula para ser mais exata, e que no fim das contas me fez rir bastante.

    Antes de partir é um livro para se ler aos poucos, que nos mantém com esperança de que dê tudo certo para o casal, que os Ses possam se tornar reais para Daisy. Um livro bem equilibrado no quesito de romance e drama. Você provavelmente vai se entristecer, mas também vai suspirar de emoção. Vai conseguir rir, vai ficar bravo, vai querer entrar no livro e fazer algo para ajudar.

    É tão lindo e tão pungente que lamento não conseguir ser mais clara na resenha. Só espero, com toda sinceridade, que você tire um tempinho para conhecer a Daisy.


    E o que você faria se tivesse apenas quatro ou seis meses de vida?



    13 comentários :

    1. Oi Dani!
      Se eu ler esse livro, com certeza vou chorar!
      Câncer é um doença complicada pra mim. Vi ela atingir com uma velocidade e força desumana em várias vertentes.
      Ainda mais ser câncer de mama que muito mais agressivo.
      Gostei da Daisy e acho que sofreria junto com ela o livro inteiro!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Nayane, é um livro com tema forte, mas vale muito a leitura. Nos faz refletir, mas não é para os mais sensíveis lerem em público. ;)
        Obrigada

        Excluir
    2. Oi Dani!
      Espero que a Jojo não se torne o proximo Nicholas Sparks rs. Quando vi esse livro não parei pra saber do que se tratava, sei lá. Gostei da sua resenha, pelo visto encontamos vários sentimentos do livro. Nesses livros sempre vemos o lado da pessoa que está doente, achei interessante a autora mostrar o lado da amiga e do marido, já que estes sofrem junto com a prota. Essa capa, linda! Eu leria o livro, mas não seria algo tão urgente sabe.

      Beijo! :)

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Effy! Na verdade é da Colleen Oakley, mas a capa realmente causa essa confusão. O livro é muito lindo à sua maneira. Sofrido mas com seus picos maravilhosos.
        Obrigada

        Excluir
    3. Dani!
      Nem sei o que faria se soubesse que tinha poucos meses de vida, acredito que iria ficar ao lado da minha família e fazer todas as 'loucuras' que sempre tive vontade e nunca tive coragem de fazer, exemplo: pular de paraquedas.
      Deve ser um ótimo sick-lit que apesar de mostrar uma protagonista terminal, é hilário e nos faz rir das situações, adorei!
      Desejo uma ótima semana!!
      “Terei toda a aparência de quem falhou, e só eu saberei se foi a falha necessária.” (Clarice Lispector)
      Cheirinhos
      Rudy
      TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
      http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Rudy! A Daisy é ótima e mesmo em meio a sua dor nos faz rir com algumas atitudes. Também tenho vontade de pular de paraquedas. Kkkk. Com certeza eu me agarraria a família!
        Obrigada

        Excluir
    4. Olá!
      Sempre tive vontade de ler esse livro. A capa é muito fofa e parece ser bem emocionante.
      Adoro livros com temas fortes que nos faz refletir, então acho que vai ser ideal pra mim <3
      Beijos

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Natalí com certeza será um ótimo gatilho para reflexão.
        Obrigada

        Excluir
    5. Olha mano vou te contra uma.coisa que por essa capa fofa usando já que eu iria imaginar uma história tão profunda como essa. Não sei se rio ou choro pela parte de amar tanto o cara que vai atrás de outra pessoa pra ele, parece mi há mãe quando vai viajar e que deixar tudo em dia. Com certeza foi uma primeira leitura ver como a personagem também vê que talvez ela esteja vendo o problema errado. Eu com certeza vou querer ler esse livro depois da resenha.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Ríssia, a Daisy quer deixar tudo encaminhado é triste e fofo ao mesmo tempo. Kkkkk
        Obrigada

        Excluir
    6. Olá Dani ;)
      Acho muito tocante livros que abordar a doença, pois tenho parentes que faleceram dela... com certeza vou me emocionar!
      Já tinha ouvido falar bem da escrita da Colleen Oakley, e com você indicando fiquei mais animada ainda para ler o livro! Obrigada pela indicação.
      Bjos

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Isabela, lamento por suas perdas e imagino que o livro para você seja ainda mais forte.
        Obrigada por comentar.

        Excluir
    7. Oi, Dani!!
      Que resenha mais legal, gostei muito de conhecer um pouco mais sobre essa história que a protagonista ama tanto o marido que procurar outra mulher para ele não ficar só. Amei a indicação e vou procurar para ler!!
      Beijoss

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!