• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Mais forte do que o sol, Julia Quinn

    Considerada a “rainha dos romances de época” pela Goodreads, Julia Quinn já atingiu a marca de 10 milhões de livros vendidos.
    Quando Charles Wycombe, o irresistível conde de Billington, cai de uma árvore – literalmente aos pés de Elllie Lyndon –, nenhum dos dois suspeita que esse encontro atrapalhado possa acabar em casamento.
    Mas o conde precisa se casar antes de completar 30 anos, do contrário perderá sua fortuna. Ellie, por sua vez, tem que arranjar um marido ou a noiva intrometida e detestável de seu pai escolherá qualquer um para ela. Por isso o moço alto, bonito e galanteador que surge aparentemente do nada em sua vida parece ter caído do céu.
    Charles e Ellie se entregam, então, a um casamento de conveniência, ela determinada a manter a independência e ele a continuar, na prática, como um homem solteiro.
    No entanto, a química entre os dois é avassaladora e, enquanto um beijo leva a outro, a dupla improvável descobre que seu casamento não foi tão inconveniente assim, afinal...
    Mais Forte Que o Sol
    Irmãs Lyndon #2
    Ano: 2018 
    Páginas: 288
    Idioma: português 
    Editora: Arqueiro
    “ Eu preferia pensar que pertencemos um ao outro – ponderou ele. – Ou que nosso lugar é junto um do outro.”
    Depois de uma semana exaustiva, com tudo acontecendo ao mesmo tempo/agora, eu precisava de um descanso tanto de mente como de corpo. Então, para começar a colocar em dia minhas leituras, aproveitei o feriadão e corri para ler o lançamento da diva Júlia Quinn aqui no Brasil: Mais Forte que o Sol. Afinal JQ, sempre tem esse poder relaxante, né?

    E não me decepcionei, muito pelo contrário, fiquei mais apaixonada ainda pela escritora.

    No livro anterior, o desafio de JQ a ela mesma era criar um amor à primeira vista e, desta vez, foi criar um casamento de conveniência. Desafios que ela cumpre muito bem. Não esqueçam que esta série é uma das primeiras escritas por ela, lá pelos idos de 1996.

    Mais Forte que o Sol é quase uma tragicomédia, já desde as primeiras páginas a gente se depara com uma situação, no mínimo, inusitada, tanto hilária como séria, afinal envolve uma queda feia e diálogos mordazes.


    Conheci Eleanor no livro anterior, Mais Lindo que a Lua (resenha aqui) que conta s história da irmã dela e mostra como Ellie é uma garota prática e super interessada em investimentos. É no momento em que está passeando, calculando seus lucros que, literalmente, um homem cai a seus pés e, desculpe quebrar o ar romântico, mas não pude deixar de lembrar da música “ It’s raining men”, o que já gerou muitas risadas da minha parte ao conseguir vislumbrar a cena na minha frente com direito a trilha sonora e tudo mais.

    Depois que percebem o que aconteceu e constatam que nada mais grave que um tornozelo machucado foi resultado da queda, Ellie se oferece para ajudar a levar o conde para casa. Durante todo o caminho, os dois trocam farpas e, ao chegar ao destino, o conde simplesmente pede Ellie em casamento. Surpresa com esta proposta e acreditando ser uma brincadeira de mau gosto,  ele explica os motivos e ela, mesmo relutante, promete pensar no assunto.

    Ao chegar em casa, ela se depara com a futura madrasta má e sua lista de obrigações para ela cumprir se quisesse continuar morando ali, o que faz Ellie considerar aceitar o pedido do conde.


    Ellie é um garota decidida, doce e prática e que, com seu jeito meigo e ingênuo, seus cabelos avermelhados e brilhantes como o sol, acaba conquistando o coração de Charles que, de início, queria apenas cumprir a exigência do pai mas acaba desafiado a seduzir sua esposa de mentirinha. 

    “ Havia algo em relação àquela Srta. Lyndon que o deixava feliz pelo simples fato de estarem lado a lado. Ela parecia leal, sensata e justa. E tinha um senso de humor ferino. O tipo de pessoa que um homem gostaria de ter por perto quando precisasse de apoio.”
    Charles, que faz uma pequena aparição em um outro livro (Minx) que não foi lançado aqui, é aficcionado por listas, que usa para todas as decisões que precisa tomar, mesmo com fama de mulherengo e bon vivant, acaba mostrando como tem um coração de manteiga e, aos poucos, acaba derretendo o coração de Ellie e  o da minha pessoa também.

    “ Aquele homem definitivamente se qualificava como extraordinário. Assim como a situação em que a colocara. Ele tinha um rosto lindo e seu charme...bem, não havia dúvida de que era letal.”

    Mas esse amor não vem tão fácil pois será testado a cada instante com desastres loucos que afetam a confiança dos personagens. Inclusive descobri que um dos incidentes que surgem no livro aconteceu realmente com o pai da escritora e foi usado com propriedade por ela por ter acesso aos detalhes.

    Misturando momentos românticos  com momentos tensos de suspense, JQ traz uma trama recheada de paixão e fofura, destaque para a participação de Helen e suas filhas Claire e Judith. Gostei tanto destas personagens que fui pesquisar se tinha os livros delas e fiquei arrasada por saber que não tem. Torcendo para JQ ter pena de suas fãs e escrever logo uma trama para estas personagens maravilhosas onde eu possa rever Ellie e Charles, evidentemente.

    A capa é muito linda e o título, para mim, tem mais a ver com a força de cada personagem tinha que ter para se reerguer depois de cada desastre pois tinhas horas que eu me perguntava como é que tanta coisa ruim podia acontecer ao mesmo tempo.



    Beijos, Myl




    0 comentários :

    Postar um comentário

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!