A Besta de Pasadena, Ilmar Penna Marinho Junior


“A Besta de Pasadena” fecha a Trilogia do Apocalipse e explica como o quadro da cena aterrorizante de A Besta Aprisionada por Mil Anos, da célebre Tapeçaria do Apocalipse, está entrelaçado com a instabilidade política de um país cheio de crises. Intrigas, reviravoltas, sexo, curiosidades, competição – esse é o ambiente propício para que a serpente infernal mescle os caminhos econômicos de um país. O autor Ilmar Penna Marinho Júnior entrelaça, neste último livro de sua trilogia, os escândalos políticos do Mensalão e da Lava Jato, com a devassidão em uma grande empresa de petróleo. Os personagens apresentados em “A besta dos mil anos” e “A besta de Lucca” voltam à cena com uma narrativa profunda, sagaz e extremamente crítica à corrupção no Brasil e ao caráter humano, em uma luta em prol da verdade e da justiça, da investigação qualitativa e a checagem de fatos.
Título: A BESTA DE PASADENA
Idioma: Português
páginas: 368
TRILOGIA DO APOCALIPSE
Ano de edição: 2019


Para alguns, uma maldição vale mais que uma bênção. Mas será que ela vale para sempre? Em A Besta de Pasadena, o desfecho da Trilogia do Apocalipse, vamos ver o castelo de cartas de muita gente cair, graças ao início da Operação Lava Jato.

Embora esse livro não tenha o foco na Besta Aprisionada por Mil Anos, uma parte da tapeçaria francesa que estava escondida no Brasil, nós percebemos como a proteção satânica que essa imagem trazia levou tragédia a muita gente. Os escândalos da Operação Lava Jato estavam nascendo e todos os corruptos responsáveis seriam punidos.

Revemos os personagens Júlia e Eduardo, a jornalista e o advogado, que agora estão casados e defendendo o mesmo lado. Vamos acompanhar a participação importante para as revelações da podridão dos políticos corruptos. Toda essa exposição será posta ao público graças ao hacker, agora trabalhando para a Leia, Flávio Albuquerque, o The Flash.

Gostei de ver mais sobre esses personagens que fiquei muito íntimo durante a Trilogia. A relação amorosa de Júlia e Eduardo entrou em crise, e eu acredito que isso seja uma punição da Besta por não se intrometerem no caminho, mas é importante ter esperança de que tudo se resolverá.

O escândalo da compra da Refinaria de Pasadena é o ponto chave da história. Vemos os personagens desesperados para salvar a Petrosil, empresa brasileira responsável pelo controle do petróleo que caiu em derrota por causa de pessoas malignas. Haverá morte, desentendimento e uma guerra interna. Quem vai comandar o Império do petróleo?

Foi muito bacana acompanhar essa trilogia, repleta de mistério e fatos da nossa realidade política. A história flui bem, embora nesse volume a narrativa tenha sido um pouco extensa. Gostaria de ter visto mais sobre a influência da Besta, agora aprisionada.

Completo a leitura da trilogia com um sorriso no rosto e com a esperança de que os punidos terão o que merecem, e que a corrupção terá de acabar. A Besta de Pasadena vai mostrar como um simples deslize pode comprometer o maior segredo sujo da política brasileira. Escondam seus carros doados!


Nenhum comentário

O seu comentário alegra o nosso dia!!!