Vermelho, Branco e Sangue Azul, Casey McQuiston

O que pode acontecer quando o filho da presidenta dos Estados Unidos se apaixona pelo príncipe da Inglaterra?
Quando sua mãe foi eleita presidenta dos Estados Unidos, Alex Claremont-Diaz se tornou o novo queridinho da mídia norte-americana. Bonito, carismático e com personalidade forte, Alex tem tudo para seguir os passos de seus pais e conquistar uma carreira na política, como tanto deseja.
Mas quando sua família é convidada para o casamento real do príncipe britânico Philip, Alex tem que encarar o seu primeiro desafio diplomático: lidar com Henry, irmão mais novo de Philip, o príncipe mais adorado do mundo, com quem ele é constantemente comparado ― e que ele não suporta.
O encontro entre os dois sai pior do que o esperado, e no dia seguinte todos os jornais do mundo estampam fotos de Alex e Henry caídos em cima do bolo real, insinuando uma briga séria entre os dois.
Para evitar um desastre diplomático, eles passam um fim de semana fingindo ser melhores amigos e não demora para que essa relação evolua para algo que nenhum dos dois poderia imaginar ― e que não tem nenhuma chance de dar certo. Ou tem?

Vermelho, Branco e Sangue Azul
Ano: 2019 
Páginas: 392
Idioma: português
Editora: Seguinte

Questões políticas e diplomáticas sempre são assuntos fervorosos, mas nada é tão excitante quanto o fato de duas supremacias explodirem nos tabloides. De um lado, a Casa Branca, e do outro, o Palácio de Buckinghan.

Alex Claremont é o filho da atual presidenta dos Estados Unidos. Junto com sua irmã June e Nora, neta do vice-presidente, eles forma o Trio da Casa Branca, uma sensação na internet que rende muitos cliques! Afinal, como impedir tamanha popularidade?

Do outro lado do mundo, há outra personalidade que é um grande fenômeno: o príncipe mais novo da Inglaterra, Henry. Henry e Alex possuem certas rixas que sempre são revividas quando ambos se encontram, mas durante um casamento real, envolvendo um grande tombo e um bolo caríssimo destruído, os dois são obrigados a fingir uma amizade.
O que começa com fingimento, acaba se tornando verdadeiro, mas tudo se aflora quando um beijo entre eles faz crescer sentimentos até então inexistentes. No que será que isso vai dar?

O que eu esperava como mais um clichê estilo gato e rato LGBT me mostrou uma grande surpresa! Os personagens possuem personalidade própria e são bem divertidos. Nunca imaginei uma presidenta agir como mulher eufórica, onde toda a seriedade perde a resistência.

Alex é hilário! Gostei muito de conhecer ele e ver como ele é diferente de Henry, mesmo nas intimidades. Henry é mais reservado por conta das obrigações reais, mas sua atração por Alex será uma verdadeira freada nessa vida forçada.

A maneira como Alex descobriu esses novos sentimentos foi bem colocado pela autora. Tudo agiu sem pressão e muito interessante. Afinal, ele só estava despertando algo que estava até então adormecido.

Além da história dos dois, acompanharemos a corrida eleitoral da reeleição da sua mãe, e como pessoas perversas procuram evitar que isso aconteça. Nada que não seja verdade, não é, mores?

Uma leitura muito gostosa e que certamente recomendo. Vermelho, branco e sangue azul é uma história que tem tudo para te satisfazer!


Um comentário

  1. Este livro está dando o que falar desde o seu lançamento e não é para menos né? Amei o enredo, esse se apaixonar dessa forma inusitada.
    Alex parece retratar muito bem a confusão nos sentimentos, o medo, o querer...e Henry mostra o lado contrário de tudo.
    Combinação mais que perfeita né?rs
    E de quebra, a política ali..nada muda!rs
    Espero ler!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir

O seu comentário alegra o nosso dia!!!