De Volta Para Ela, Lauren Gallaguer

Trevor Larson é filho de um militar da Marinha. Ele costuma se mudar a cada poucos anos e, graças às mídias sociais, pode ficar em contato com os amigos que deixa para trás. Mas logo depois que deixa Okinawa, seu melhor amigo, Brad Gray, interrompe o contato e desaparece.
Quatro anos e duas bases depois, Brad ressurge e anuncia que sua família está chegando à base de Trevor na Espanha. Mas muita coisa mudou em quatro anos, e Trevor fica surpreso ao descobrir que Brad agora é Shannon. O reencontro não é exatamente o que os dois esperavam, mas rapidamente se reaproximam, ambos aliviados por terem um ao outro de volta.
Só que nem tudo é um mar de rosas. As forças armadas são um mundo pequeno e não há como manter em segredo a transição de Shannon. Os pais alertam os filhos para manterem distância dela. Ela não pode frequentar a escola por medo de assédio ou coisa pior. E embora seus pais tentem esconder isso, ser banidos por seu único círculo social estando a milhares de quilômetros de casa também os está afetando.
Mais e mais, Shannon se apoia em Trevor. Mas ela também está atraída por ele, e ele está atraído por ela também, sentindo coisas que nunca sentiu antes por ninguém.
Trevor está assustado mesmo assim. Não por namorar uma garota trans. Não por prejudicar a carreira ou a reputação do pai capelão. Mas depois de finalmente recuperar a amiga, ele se atreve a levar as coisas adiante e correr o risco de perder Shannon pela segunda vez?

De Volta Para Ela
Quando o amor TRANSforma
Lauren Gallaguer
Ano: 2020 
Páginas: 272
Idioma: português
Editora: Cherish Books Br


Trevor é filho de militar, seu pai o capelão vive se mudando de base o que já levou o jovem a conhecer vários países, mas agora ele finalmente está estabilizado em Rota, porém em uma dessas mudanças deixou para trás o seu melhor amigo, Brad, na época com 12 anos. Brad era gay, todos sabiam disso e para Trevor e sua turma estava tudo bem, porém o garoto sumiu e já fazem cinco anos que ninguém mais tem contato com ele, nem nas redes sociais é mais possível encontrar o rapaz, até que uma mensagem muda tudo.

Shannon passou e ainda passa por situações muito complicadas em sua vida, a garota trans perdeu o melhor amigo a cinco anos, quando ele precisou mudar de base junto com a família, mas agora ela também está indo para Rota e quer reencontrar o amigo por quem sempre teve uma queda. O problema é que seu antigo eu já não existe a alguns anos e o medo de que seu melhor amigo trate ela com preconceito é mais forte que qualquer coisa, por isso ela envia uma mensagem avisando que está chegando a Rota e espera do fundo do coração que ele lhe aceite como ela é.

“Querida, muitos de nós têm sentimentos não correspondidos pelas pessoas. E isso acontece com as pessoas cis também. Não há problema em ter esses sentimentos e um desapontamento quando alguém não se sente da mesma maneira em relação a você. Mas não presuma automaticamente que é porque você é trans. “
Narrado em primeira pessoa e tendo como pontos de vista Trevor e Shannon, a história da Lauren Gallagher nos apresenta uma realidade vivida por jovens trans e cis que se aceitam como são e respeitam as escolhas alheias, mas também retrata o preconceito da sociedade com aquilo que foi determinado por eles como fora dos padrões. Acompanhar a história e conhecer tudo que Shannon viveu para chegar onde está nos faz ter uma visão maior e melhor, também trazendo à tona o sentimento de empatia e respeito pelo próximo.

Uma história linda que vai além de um romance e nos ensina a caminhar como pessoas melhores pela humanidade, mostrando os receios, problemas sociais e avanços de um amor visto pelos outros como doença.

“ (..) E se eu te dissesse que sim, estar interessado em uma garota trans significa que você é gay? Mudaria como você se sente sobre ela? (...) - Não, acho que isso não mudaria nada. - Então não se preocupe. Seja o amigo que ela merece e, se as coisas progredirem, seja o namorado que ela merece. Nada mais importa, não é? “

Acredito que não preciso dizer o quanto esse livro me marcou e como vou levar ele pela vida, certo? Preciso dizer que é uma história mais do que necessária e que precisa ser conhecida para quebrar tabus e ensinar aqueles que ainda não entenderam o recado que: amor é amor, independente do gênero ou religião.
Para quem já leu essa história me conta aqui se concorda comigo ou se tem algo mais a acrescentar, eu volto em breve com mais, um super beijo e até a próxima!


Um comentário

  1. Eu acho tão importante que livros assim existam e que cada vez mais, cheguem as mãos de nós leitores.
    O amor é amor, independente do "casal" que aconteça, da pessoa que aconteça. É preciso amor, antes de tudo, amor!
    Como não conhecia o livro, já fiquei bem emocionada com a resenha e com certeza, o livro vai para a minha lista de mais desejados!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir

O seu comentário alegra o nosso dia!!!