O Rei Perverso, Holly Black

 

Para sobreviver no reino das fadas, Jude Duarte precisou aprender muitas lições. A mais importante delas veio de seu padrasto: o poder é bem mais fácil de adquirir do que de manter. Ela achou que, depois de enganar Cardan para que ele jurasse obedecê-la por um ano e um dia, sua vida se tornaria mais fácil. Mas ter qualquer influência sobre o grande rei de Elfhame parece uma tarefa impossível, principalmente quando ele faz de tudo em seu poder para humilhá-la e prejudicá-la, mesmo que seu fascínio pela garota humana permaneça intacto.

Agora, com as ondas ameaçando engolir a terra e um alerta de traição iminente, Jude precisa lutar para salvar a própria vida e a daqueles que ama, além de lutar contra seus sentimentos conflituosos por Cardan no meio-tempo. Em um mundo imortal, um ano e um dia não são nada.

O Rei Perverso
Edição com conjunto de marcadores
O Povo do Ar #2
Ano: 2020 
Páginas: 308
Idioma: português
Editora: Galera Record

“Eles são lindos e terríveis, e podem desprezar minha mortalidade, podem debochar dela, mas eu estou aqui em cima e eles não.”

Sei que dizer que a Holly Black não decepciona é chover no molhado, mas vim aqui causar uma inundação então!!!

Como esse é o segundo livro da trilogia, farei o possível para não soltar spoilers. 

Existe um intervalo de 5 meses entre os acontecimentos do finais do primeiro livro e os do segundo livro. E vamos encontrar Jude mais determinada ainda em manter o plano de proteger seu irmão até o momento oportuno. Mas o prazo que tem para ser a mente pensante por trás do reinado de Cardan, disfarçado pelo seu cargo de Senescal do rei, está se esgotando

Enquanto Jude cuida de tudo, Cardan continua sendo Cardan, o inconsequente que só se importa com festas e bebidas, e provocá-la. De todas as formas... E as ameaças ao reinado de Cardan e Jude virão de muitos lados, inclusive de Madoc, que vai tentar se aproveitar da fragilidade que Jude já teve um dia, e de Locke, que vai tentar manipular Cardan para desestabilizar Jude. Sem contar a sementinha de intriga que será lançada ao chegar aos seus ouvidos que alguém em quem ela confia, já a traiu. Quem fica em paz com uma revelação dessa? 

Um dos pontos mais interessantes do livro é a maturidade que os personagens vão adquirindo à medida em que suas vivências vão acrescentando mais experiências a cada um. Não temos mais aquela turminha da escola que tinha ranço um pelo outro, mas adultos em uma mortal disputa pelo poder. 

Pense num livrão!!! Agora não existe mais a necessidade de explicar situações e acontecimentos porque o leitor já está familiarizado com tudo, então a história flui num ritmo frenético de vixes e eitas de arrepiar! Ninguém é totalmente bom, nem absolutamente ruim, e essa dualidade de caraterísticas será muito bem trabalhada pela autora mostrando que seja ele féerico, humano, plebeu ou nobre, todos podem ser corrompidos, ou não... 

Um comentário

  1. Ah essa trilogia!Eu tive o grande prazer de ler os três livros(só falta o quarto sobre Cardan) que aliás, quero muito, pois soa como um presente aos fãs.
    Eu amei a força de Jude, eu amei os mundos ali, ligados, eu amei tudo nessa trilogia!!!
    Beijo

    Angela Cunha/O Vazio na flor

    ResponderExcluir

O seu comentário alegra o nosso dia!!!