Com qual penteado eu vou?, Kiusam de Oliveira

 

Uma obra fundamental para pautar a diversidade e a beleza que existe em cada criança, independente de com qual penteado ela vai. Com um texto rico e claro, como só a Kiusam de Oliveira, doutora em Educação e com diversas publicações de sucesso, poderia nos trazer.Este livro é uma dessas pinturas estonteantes. Cenas plásticas que nos prendem a atenção!
A festa de 100 anos do Seu Benedito vai animar toda a família, afinal, agora ele é um cen-te-ná-rio.
Para homenagear seu bisavô nessa data tão importante, suas bisnetas e seus bisnetos irão escolher penteados lindos para participarem da comemoração. E cada uma e cada um irá presentear seu bisa com a virtude mais poderosa que tem.
Com qual virtude você presentearia alguém tão especial?
Com qual penteado eu vou?
Páginas: 48
Idioma: português
Editora: Melhoramentos

O bisavô de Aisha vai fazer 100 anos!!! E, numa comemoração marcante como essa, nada mais justo que os netos e bisnetos se apresentem com o seu melhor penteado, concordam?

E é assim, narrando a história através do olhar atento e curioso de Aisha, que Kiusam de Oliveira vai falar sobre ancestralidade, valorização e respeito às diferenças, sororidade, virtudes e amor.

E porque falar sobre o cabelo seria um tema tão importante? Se você é negro ou tem cabelos crespos, com certeza, já sentiu a necessidade de se auto afirmar em relação ao modo como você usa o seu cabelo. E assim como a Taís Araújo, que fala na apresentação do livro, também lamento a falta de ter tido um livro assim na minha infância, principalmente por não ter a pele negra mas ter cabelos crespos e ter sido criança e adolescente em uma época em que o alisamento era necessário para 'domar cabelos ruins'...

Mas aniversário tem que ter presente, e como todos ainda são crianças, eles decidem que cada um vai ofertar uma virtude ao bisavô aniversariante, prática comum nas comunidades africanas segundo a autora. E é nessa parte do livro que o presente é totalmente nosso! Além de sermos agraciados com ilustrações riquíssimas em beleza com as imagens dos bisnetos, acompanhamos a entrega das virtudes e a apresentação de cada um deles quando ficamos conhecendo também os seus nomes e respectivas origens, além de conferir a diversidade da família de Aisha. 

Um livro delicioso que aborda temas muitas vezes tão doloridos da maneira como deveria ser: leve e natural, abraçando o diverso e valorizando o diferente.

Um comentário

  1. Sabe, esses dias passei algo não semelhante,mas de certa forma, semelhante. Ela tem 4 anos, o cabelo todo cacheado e sim, ela é branca que nem leite.
    Mas falou pra mim: vó, não quero ter esse cabelo não, todo mundo tem cabelo liso.
    Aquilo me doeu, pois eu tenho cabelos cacheados e como fiz de tudo no meu cabelo, até conseguir fazer ele hoje ser natural, ficando branco, mas com cachos, foi um processo doloroso.
    Hoje em dia, ela tem reagido melhor, eu falo para ela todos os dias da beleza do cabelo dela, do quanto é importante ser fiel ao que se tem e ao que se gosta.
    Por isso, já encheu os olhos de lágrimas um livro assim!!!
    Beijo

    Angela Cunha/O Vazio na flor

    ResponderExcluir

O seu comentário alegra o nosso dia!!!