A biblioteca da meia-noite, Matt Haig


A biblioteca da meia-noite é um romance incrível que fala dos infinitos rumos que a vida pode tomar e da busca incessante pelo rumo certo.

Aos 35 anos, Nora Seed é uma mulher cheia de talentos e poucas conquistas. Arrependida das escolhas que fez no passado, ela vive se perguntando o que poderia ter acontecido caso tivesse vivido de maneira diferente. Após ser demitida e seu gato ser atropelado, Nora vê pouco sentido em sua existência e decide colocar um ponto final em tudo. Porém, quando se vê na Biblioteca da Meia-Noite, Nora ganha uma oportunidade única de viver todas as vidas que poderia ter vivido.

Neste lugar entre a vida e a morte, e graças à ajuda de uma velha amiga, Nora pode, finalmente, se mudar para a Austrália, reatar relacionamentos antigos – ou começar outros –, ser uma estrela do rock, uma glaciologista, uma nadadora olímpica... enfim, as opções são infinitas. Mas será que alguma dessas outras vidas é realmente melhor do que a que ela já tem?

Em A biblioteca da meia-noite, Nora Seed se vê exatamente na situação pela qual todos gostaríamos de poder passar: voltar no tempo e desfazer algo de que nos arrependemos. Diante dessa possibilidade, Nora faz um mergulho interior viajando pelos livros da Biblioteca da Meia-Noite até entender o que é verdadeiramente importante na vida e o que faz, de fato, com que ela valha a pena ser vivida.


A biblioteca da meia-noite
Ano: 2021 
Páginas: 308
Idioma: português
Editora: Bertrand

Nora Seed tem 35 anos, é uma mulher extremamente talentosa mas que não fez grandes conquistas e acumula aquela sensação de que sua vida poderia ter sido diferente se ela tivesse tomado decisões diferentes ao longo da vida. Não bastasse conviver com essa sensação de 'E se...' que a atormenta, Nora é demitida e seu gato é encontrado morto. Tudo isso faz com que ela desista de viver. 

Parafraseando o livro: 'entre a vida e a morte há uma biblioteca' e Nora vai parar na Biblioteca da Meia-noite. Guiada pela Sra. Elm, a bibliotecária dos seus tempos de escola, ela vai conhecer o Livro dos Arrependimentos que detalha todas as coisas que fazem de Nora uma pessoa tão triste mas, em contrapartida, cada um dos inúmeros livros que a biblioteca abriga oferece a possibilidade de Nora viver uma vida diferente da que ela vivia. 

A biblioteca da meia-noite não é um livro triste nem uma aventura de tirar o fôlego, mas é aquela história que mexe com o leitor e que, em algum momento da sua vida terá uma importância enorme. Matt Haig cria uma personagem que desperta empatia e conquista o leitor a ponto de você querer acompanhar a sua história e torcer por um final feliz. Mas Nora faz bem mais que isso, ela mostra que todos as acontecimentos da nossa vida tem dois lados e que é preciso olhar cada situação a partir de outra perspectiva, ela também te leva a refletir sobre a sua própria existência, sobre os seus arrependimentos e tudo o que te trava impedindo que você siga em frente e seja feliz, como ela decidiu ser. 

Minha vida será milagrosamente livre de dor, desespero, mágoa, coração partido, dificuldades, solidão, depressão? Não. Mas eu quero viver? Sim. Sim. Mil vezes, sim.




Um comentário

  1. Uma de minhas melhores leituras no ano passado e até hoje, Nora vive um pouco em mim ou eu nela.
    Muitas das situações que a personagem passou, eu passei, mesmo focando mais no suicídio.
    Por isso, esse livro mexeu tanto comigo. Em alguns momentos, eu precisei respirar mas é um favorito com certeza.
    Beijo

    Angela Cunha/O Vazio na flor

    ResponderExcluir

O seu comentário alegra o nosso dia!!!