Amor & Sorte, Jenna Evans Welch



Addie está visitando a Irlanda com a família e tentando aproveitar a paisagem verdejante para não pensar em seu coração partido. Porque, assim que voltar aos Estados Unidos, ela vai ter que enfrentar as consequências do fim terrível de seu romance de verão. Até lá, só quer relaxar enquanto os pais não descobrem o que aconteceu. Mas Ian, seu irmão mais velho, sabe de tudo e não a deixa em paz. Agora os dois, que sempre foram próximos, não param de brigar.

Tudo muda quando Addie descobre que Ian também está guardando segredos. Depois de uma série de imprevistos, em vez de ir visitar Lina, sua melhor amiga, na Itália, Addie se junta ao irmão em uma inesperada viagem de carro. O motorista é Rowan, um irlandês simpático (e bonitinho) que dirige, feito um louco, uma lata-velha apelidada de Trevo.

Nessas circunstâncias nada favoráveis, Addie conta apenas com um guia de viagem roubado da biblioteca do hotel, Irlanda para corações partidos, e torce para que os conselhos do livro realmente funcionem. Se a Ilha Esmeralda der tanta sorte quanto dizem, talvez ela consiga fazer as pazes com o irmão e, quem sabe, se apaixonar de novo.

Em Amor & sorte, vamos ter mais um gostinho do universo de Amor & gelato, dessa vez em uma viagem pelas belezas naturais e pelos pontos turísticos da Irlanda. O aguardado segundo livro de Jenna Evans Welch é uma história encantadora sobre família, amizade e a jornada para se recuperar de uma desilusão amorosa.

Amor & Sorte
Ano: 2020 
Páginas: 272
Idioma: português
Editora: Intrínseca

Viajar para a Irlanda e presenciar o casamento de sua tia, deveria ter sido um momento de respiro para Addie, se não fosse o irmão mais novo perturbando sua mente com a ideia de que ela deveria contar para a mãe o que aconteceu antes da viagem. A questão é que esse assunto é extremamente doloroso para Addie e ela não tem coragem de contar o que aconteceu, mesmo que isso tenha destruído sua amizade com seu irmão. 

Em meio a viagem e o peso do segredo, Addie descobre que Ian também tem guardado algumas coisas dos pais, principalmente o fato de que não vai viajar com ela para a Itália como prometido, essa informação faz tudo mudar na vida da jovem Addie que, em um ato desesperado, confronta o irmão e seu amigo de viagem Rowan, em busca de respostas que só vai descobrir se embarcar na aventura junto com eles. 

“Será que eu tinha conseguido encontrar a única pessoa no mundo que estava com o coração mais machucado do que o meu?”

Com uma paisagem fantástica, companhias incríveis e uma reviravolta atrás da outra, o destino de Addie muda junto com descobertas que faz ela começar a entender melhor o irmão e se fazer ser entendida por ele, mesmo depois de tudo que aconteceu. 

Narrado em primeira pessoa, o livro viaja por situações da vida de uma adolescente que pode acontecer com qualquer um e acontece, pois são muitas as garotas que deixam seus corações serem iludidos por homens babacas, mas a história vai além disso. 

“Até havia tentado me abrir com outras pessoas algumas vezes, mas logo descobri que a maioria delas não quer saber de verdade sobre as coisas difíceis pelas quais você passou. Só querem dar a impressão de que se importam e depois mudar de assunto o mais rápido possível”.

Através de sua escrita, Jenna nos ensina que não precisamos de outras pessoas para sermos completos, a gente se basta e com isso, a autora trás inúmeras reflexões sobre como, às vezes, nos deixamos levar pela opinião dos outros e acabamos desrespeitando nós mesmos na necessidade de sermos aceitos. 
Eu que comecei esse livro achando que ele seria mais um romance fofo, me surpreendi em lágrimas com as reviravoltas e o final emocionante, Jenna me conquistou inteira com essa história. Mas quero saber de você, já se aventurou nas terras irlandesas com essa história? Vamos papear!

Um comentário

  1. Eu admito que por não ler tantos romances, esses livros nunca me chamaram a atenção.
    Sei lá, eu acho que a pandemia mudou meu lado romântico rs
    Mas todos mundo elogia demais os cenários e as viagens desses livros.
    Quem sabe um dia, ainda não os leia?
    E me engane com essa impressão tola que tenho.
    Beijo

    Angela Cunha/O Vazio na flor

    ResponderExcluir

O seu comentário alegra o nosso dia!!!