O que dizem as estrelas, Luiza Trigo


Todo mundo já ouviu falar que as pessoas do signo de câncer são choronas; as de touro, comilonas; as de libra, indecisas… Mas será que é apenas isso que os signos representam?Nesta antologia, você vai encontrar doze histórias, cada uma acompanhando um protagonista de um signo solar diferente - todos eles moradores do mesmo prédio, o edifício Cosmos. Ali, os conflitos são vários: mudança de casa, problemas na escola, desentendimentos com os amigos, romances surgindo e chegando ao fim… Enquanto mergulha nos dramas de cada personagem, você vai perceber que os signos do zodíaco são repletos de nuances, luzes e sombras, que podem nos ajudar a entender quem realmente somos.
Ao final de cada astroconto, você ainda encontra um texto explicativo sobre como a energia daquele signo pode afetar determinada área da sua vida - afinal, todos temos um pouco de cada signo no nosso mapa.

Indicado para leitores a partir de 13 anos.

O que dizem as Estrelas
Contos astrológicos ou astrocontos
Ano: 2022
Páginas: 384
Idioma: português
Editora: Seguinte

O que o seu signo diz sobre você? Sua personalidade de fato combina com aquela narrada pelas estrelas? Quais são suas características mais marcantes de acordo com seu signo regente? Esses são os temas explorados nesse livro. Doze contos para 12 signos, cada conto narrado por um personagem diferente, alguns entrelaçados, outros desconhecidos, mas que ao longo do caminho vamos percebendo nuances e conhecendo suas personalidades com base nos signos apresentados.

As histórias vão desde coração partido até decisões importantes que precisamos tomar ao longo da vida, mudanças que precisam ser feitas, mas que, por algum motivo, estamos relutando em fazer, seja por medo ou comodismo. Cada decisão tomada nas histórias mostra o quanto somos mutáveis e que não é o nosso signo quem dita isso e sim nós mesmos.

“O fato de você ter feito uma, duas, três vezes alguma coisa não determina quem você é. Isso não te define. Você pode mudar seu comportamento”.

Narrado sob o ponto de vista dos personagens principais, cada conto aborda uma situação diferente nos mostrando a evolução do personagem conforme percebe seus erros e tenta mudá-los. De fato a autora consegue trazer para a obra a leveza da percepção e necessidade de mudança que muitas vezes nós temos, mas ficamos presos a situações que nos impossibilita de ir adiante.

Não preciso dizer que a obra me conquistou e que meu favorito foi justamente meu signo, né? Me senti inteiramente representada por Câncer e seu apego emocional seja ao passado ou a família. Com a leitura consegui perceber o quanto eu já coube naquele estereotipo canceriano e o quanto evoluí ao longo dos anos, Luly fez um trabalho incrível.

“Esse é apenas o fim de um capítulo. A história continua, mesmo sendo tão difícil virar a página. Só saberei o que me aguarda se parar de reler o que já escrevi”.

De fato, Luly, a gente só enxerga o que tem a nossa frente, se pararmos de olhar para o que tinha em nosso passado, isso foi tocante e eu amei cada segundo dessa leitura. Mas quero saber de você aí, já conhece essa obra? O que achou? Vamos conversar!


Nenhum comentário

O seu comentário alegra o nosso dia!!!