Amores que deixei escapar, Felipe Rocha


Do autor best-seller de Todas as flores que não te enviei e Nem todo amor tem um final feliz. E tá tudo bem
Às vezes, começa aos poucos, quase que sorrateiramente, disfarçado de amizade. Às vezes é arrebatador, te pega virando uma esquina e basta uma troca de olhares para perceber que é amor, que é para sempre.

Ou não... Às vezes, esse mesmo amor escorre entre os nossos dedos e você se vê obrigada a descer da nuvem que aquele sentimento lhe colocou. O relacionamento acaba ― ou, em alguns casos, nunca chega de fato a acontecer. É preciso aceitar e seguir, mesmo não sabendo nem por onde começar.

Spoiler: vai ficar tudo bem. Sempre fica. Vai ficar tudo bem com você, comigo. Apenas quem não vai sobreviver é o nosso “nós”. E talvez seja melhor assim.

Amores que deixei escapar
Felipe Rocha
Ano: 2022
Páginas: 208
Idioma: português
Editora: Astral Cultural

Sempre acreditei que o amor tem muito a ver com intuição. Você pode até tentar escolher entre o sim e o não, mas, na verdade, quando é pra ser, não há força no mundo que contrarie um coração.

Felipe Rocha escreve sobre o amor e suas relações, sejam suas alegrias ou suas dores, momentaneos ou duradouros, à primeira vista ou platônicos. Afinal, todo tipo de amor vale à pena, né? E, mais dia, menos dia, a gente vive todas as fases.


Amores que Deixei Escapar tem uma narrativa leve e divertida que passeia por relatos de vivências que podem já ter acontecido com você ou sobre a qual você já ouvi falar, e isso faz com que você se sinta conversando com um grande amigo e trocando confidências.

A melhor porta aberta serão sempre os braços de quem está disposto a navegar com você em tempestades de qualquer intensidade ou em dias de sol de muita claridade.

Não bastasse essa proximidade com o leitor, o livro ainda traz ilustrações belíssimas do próprio autor e uma playlist para você ouvir durante a leitura.

Por não trazer uma história única, Amores que deixei escapar pode ser lido em doses homeopáticas, saboreando gradativamente e se sentindo abraçado a cada capítulo. Apesar de ser o quarto livro do autor, essa foi minha primeira vez com sua narrativa e confesso que sai com o coração quentinho. Recomendo muitíssimo.

 E você? Conhecia a escrita do Felipe Rocha?




Nenhum comentário

O seu comentário alegra o nosso dia!!!