Eu beijei Shara Wheeler, Casey McQuiston


 

Da mesma autora de Vermelho, branco e sangue azul, uma história cheia de reviravoltas sobre o que acontece quando você se apaixona pela pessoa que menos espera.
Chloe Green está a um passo de terminar o ensino médio e deixar False Beach, a cidadezinha ultraconservadora onde vive, para trás. Mas, antes disso, ela tem um último objetivo a cumprir: ser eleita a melhor aluna do colégio e a oradora da turma. Seu único obstáculo? Shara Wheeler, a garota mais popular da cidade, que arranca suspiros por onde passa.
Só que, faltando pouco mais de um mês para a formatura, Shara simplesmente desaparece. Todos são pegos de surpresa, mas Chloe tem um motivo a mais para ficar chocada: um dia antes, Shara a tinha beijado na boca sem maiores explicações.
Decidida a encontrá-la para tirar a história a limpo, Chloe logo se vê em uma busca bastante inusitada: Shara espalhou vários cartões pela cidade, dando pistas sobre o seu paradeiro e revelando uma personalidade até então desconhecida — e que pode mudar completamente os planos de Chloe.

Eu beijei Shara Wheeler
Ano: 2022 
Páginas: 352
Idioma: português
Editora: Seguinte

Chloe Green tem certeza de que Shara Wheeler sumiu para lhe pregar uma peça épica, depois de anos de rivalidade mal contida, as vésperas de finalmente conseguir vencer a garota mais popular da escola, Chloe tem seus planos ameaçados com o desaparecimento da sua rival, mas não é só isso, antes de sumir Shara Wheeler beijou Chloe e depois de uma breve investigação a jovem descobre que não foi só ela a quem Shara iludiu.

Seguindo as pistas deixadas por Shara sobre o seu desaparecimento, Chloe vai começar a ter certeza de que sua arqui-inimiga acadêmica esconde realmente muitos segredos e que ela não é bem a garota certinha que todos pensam, além disso a garota vai perceber que nem todos na Escola Cristã de Willowgrove são de fato o que parece ser.

Esse é um daqueles livros que enganam pela capa e além de trazer um suspense saudável também carrega uma crítica social muito bem escrita sobre a realidade de algumas escolas “cristãs”, onde pregam o amor de Deus como uma forma de punição e não de fato como ele é “amor”, puro e simples.

Casey McQuiston consegue prender o leitor do começo ao fim com sua narrativa fluída, bem-feita, cheia de representatividade e reviravoltas brilhantes, nos mostrando que nem tudo é como pensamos e que as aparências realmente enganam. Em um livro cheio de bons pensamentos e que entrega mais do que promete, pois para quem olha para ele como apenas um romance clichê, pode ter certeza de que ele vai surpreender com tudo que aborda.

Confesso que peguei esse livro para ler com expectativas baixíssimas, pensando que seria apenas mais um romance e realmente me surpreendi, então quero convidar você que ainda não leu a conhecer essa obra e se surpreender também. Me conta aqui, já conhece essa história? Vamos conversar!


Nenhum comentário

O seu comentário alegra o nosso dia!!!