O paciente, Jasper DeWitt

 


Ele vai usar seus piores medos contra você...
Um dos melhores thrillers do ano, segundo o The New York Times!
Em uma série de postagens na internet, o jovem – e extremamente autoconfiante – psiquiatra Parker H. conta suas experiências como médico residente em um sombrio manicômio de New England.
Nesse hospital, Parker assume a tarefa de tratar um misterioso paciente. Trata-se do mais antigo caso do lugar: Joe, um homem considerado de grande risco, internado na instituição desde que tinha apenas seis anos de idade. Não há diagnóstico preciso para sua enfermidade, mas o quadro parece piorar dia a dia.
Entre o medo e o desespero, aparentemente convencidas de que Joe poderia representar uma ameaça ao mundo exterior, as autoridades do hospital o mantêm estritamente isolado, confinado e com o mínimo de contato humano possível. Aqueles que já tentaram curar o paciente – ou mesmo se aproximar dele – acabaram se entregando à loucura... ou ao suicídio.
O jovem médico calcula mal os riscos dessa relação, que se mostrará muito mais perigosa do que ele antecipava. Parker pensa ter a solução para o caso, e de fato consegue ir mais longe que qualquer outro profissional antes dele.
Mas a que preço?

O Paciente
Ele vai usar os seus piores medos contra você
Jasper DeWitt
Ano: 2021 
Páginas: 208
Idioma: português
Editora: Planeta do Brasil

Parker H. é um psiquiatra recém formado que vai fazer residência em um hospital psiquiátrico e quer fazer a diferença para os seus pacientes. Homem comum, casado e apaixonado pela esposa, tem lá os seus traumas da infância por ter visto a mãe definhar sem poder ter feito nada para ajudá-la. 

O que parecia ser um trabalho tranquilo e, possivelmente, monótono, muda quando Parker conhece Joe, paciente residente do hospital que está lá a cerca de 20 anos. Sua curiosidade e seu desejo de curar as pessoas faz com que Parker, depois de bastante relutância da direção do hospital, assuma o caso de Joe e é isso que ele vai nos contar, anos mais tarde, em postagens na internet com o título 'Por que eu quase abandonei a medicina". 

Parker vai em busca de todo tipo de informação em relação a Joe e descobre que, em sua primeira internação, aos 6 anos, ele foi diagnosticado com alucinações noturnas pois alegava ver um monstro que saia da parede do seu quarto todas as noites para lhe machucar. Supostamente tratado, com o passar dos anos, Joe foi se tornando cada vez mais instável e perigoso, comportamento que o mantém trancado e isolado no hospital sem um diagnóstico, mas é considerado incurável. Apesar de ter contato com pouquíssimos funcionários, Joe parece mexer com o psicológico dessas pessoas de tal maneira que alguns chegam a tirar a própria vida. 

De Witt guia o leitor através das descobertas de Parker nos deixando em dúvida se Joe é um psicopata ardiloso ou apenas uma pessoa vítima do sistema e da indiferença de uma família rica e esnobe. O clima sombrio que a narrativa alcança a medida em que Parker faz sessões de terapia com Joe é absolutamente inquietante. Confesso que, em alguns momentos, parecia que Joe sabia que havia leitores o observando. E isso torna a história uma obra-prima do gênero. Um thriller psicológico que mostra a fragilidade do ser humano frente aos mistérios da vida e questiona a capacidade da ciência de responder a todas as perguntas.


Nenhum comentário

O seu comentário alegra o nosso dia!!!