• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Lendo com a Dani: O último dos Canalhas, Loretta Chase - @Arqueiro

    O devasso Vere Mallory, duque de Ainswood, está pronto para sua próxima conquista e já escolheu o alvo: a jornalista Lydia Grenville. Só que desta vez, além de seduzir uma bela mulher, ele deseja também se vingar dela.
    Ao se envolver numa discussão numa taverna, Vere foi nocauteado por Lydia e se tornou alvo de chacota de toda a sociedade. Agora ele quer dar o troco manchando a reputação da moça.
    Mas Lydia não está interessada em romance, principalmente com um homem pervertido feito Mallory. Em seus artigos, ela ataca nobres insensatos como ele, a quem considera a principal causa dos problemas sociais.
    Nesse duelo de vontades, Vere e Lydia se esforçam para provocar a derrota mais humilhante ao mesmo tempo que lutam contra a atração que o adversário lhe desperta. E, nessa divertida batalha de sedução e malícia, resta saber quem será o primeiro a ceder à tentação.
    O último dos Canalhas (The Last Hellion)
    Autora: Loretta Chase
    Canalhas (Scoundrels) #2
    Editora Arqueiro (2015)
    304 páginas

    Eis que este se tornou o primeiro livro favorito do ano.

    Vere Mallory é o sétimo Duque de Ainswood para sua tristeza e desprezo, até mesmo desespero.

    Porém todo esse sentimento está represado nele e ninguém enxerga dessa forma.

    Para a sociedade londrina ele é um canalha sem coração que não mede as consequências de seus atos.

    Mas será mesmo?! O que acontece quando dois seres destemidos se cruzam?
    Já no prólogo Loretta me partiu o coração com um evento que para Vere é a gota d'água no seu copo extremamente cheio.

    A medida que lemos podemos ver que o alto e belo rapaz de lindos olhos verdes tenta usar a indiferença como armadura.


    Quase dois anos depois a história tem início com Vere observando uma condutora muito barbeira quase atropelar Berthram Trent (Sim, se você leu O príncipe dos Canalhas e reconheceu este nome está na pista certa) o qual ele salva e resolve seguir a maluca.

    O que Vere nunca sonharia é que além de quebrar o padrão da época conduzindo um cabriolé, sua donzela em apuros é uma escrivinhadeira, ou jornalista em nossos termos atuais e está tentando pegar uma cafetina.

    Lydia Grenville é uma gigante, muito linda apesar de não enxergar esse ponto, muito inteligente e com um enorme coração. Tenta com suas palavras atrair a atenção dos aristocratas para as barbaridades que ocorrem com os desfavorecidos.

    Vere quer ser o herói, mas tudo que consegue é tornar-se o vilão. E para sua vergonha e fim de seu orgulho, ele apanha de uma mulher.

    Contei um pouco da trama para vocês terem ideia do quão divertido é. 

    CALMA, não se assuste, não estraguei sua leitura, isso não é de longe próximo ao desfecho, nem tem metade da graça contida na cena.

    Vere Mallory tem uma reputação péssima, mas nem por isso Lydia se deixa abalar. 

    Por que você deve ler este livro? Simples!

    1. Casal que não se apaixona de primeira, ocorre atração, mas não é romance miojo.
    2. Um canalha com C maiúsculo que vai tirar a mocinha e você do sério com seus pensamentos ridículos e retrógrados.
    3. Uma mocinha intrépida que não tem medo de causar escândalos e bater em qualquer um que atrapalhe seus planos, não importa o sexo do oponente, nem tamanho.
    4. Personagens secundários com destaque e muito relevância na trama. Afinal, não basta torcer por um casal, dois é ainda melhor.
    5. Você vai rever Lorde Belzebu e Jéssica!
    E se você ama um casal que vive se alfinetando, antes e depois de se apaixonar, Vere e Lydia são a escolha perfeita.


    "- Agora entendi tudo: você provocou a confusão na St. James' Street porque não quer que eu bata em ninguém além de você.Ignorando o coração acelerado, Ainswood lançou um olhar de pena para ela.- Coitadinha... Todo esse esforço para escrever fez com que você tivesse um problema cerebral."

    Loretta Chase preparou um livro com uma gama enorme de eventos e emoções. Temos tristeza e alegrias, mistérios e descobertas, muita ação (em termos de briga e de beijos).

    Bertie conseguiu me deixar maluca com o Carlos II que não saia da cabeça dele e ninguém lhe dava atenção suficiente, porém lembrei que foi mencionado no livro um e fiquei ansiando para o Vere parar e matar a xarada e acreditem, quando ele enfim une as peças é incrível.

    O último dos Canalhas pode ter vindo de uma ascendência canalha ao extremo, mas ele não é tão do farinha do mesmo saco. A Lydia que o diga.


    O último dos canalhas é um livro que fala de amor ao próximo, de perdas e de como lidamos com elas à nossa maneira. Uma obra que abre nossos olhos para seguirmos nossos sonhos não importa os obstáculos. Que basta acreditar e lutar para ver alguma diferença, afinal se pensarmos que uma andorinha só não faz verão, acabaremos por não fazer bem a ninguém por menor que seja.

    Um romance histórico que roubou meu coração, conquistou todo o perímetro, me deixou aflita pelo casal, e aqueceu ao ver que o valor de família pode e deve ser levado a sério.

    E o epílogo, embora extremamente curto me fez sorrir e vislumbrar tudo o que continha. A autora não poderia ter concluído de maneira melhor.

    Escrita ágil, descomplicada, envolvente. Com a arte maravilhosa, embora com alguns erros de concordância, nada que tenha estragado minha leitura.

    Eu queria muito falar e falar mais sobre esse livro, mas então teria spoiler e não gosto disso.

    Leiam, pelo Vere, pela Lydia pelo passado de ambos, por Tamsin e Bertie, para matar as saudades do casal Dain.

    O último dos canalhas vai lhe fazer rir e emocionar, querer chegar ao fim ansiosamente e entristecer ao concluir a leitura, pois você vai querer mais, ao menos eu quis.


    Com um núcleo tão bem trabalhado e as histórias paralelas tão envolventes fiquei contagiada e nem queria dormir.

    Leiam, não percam um segundo sequer.

    Descubram se Lydia Grenville consegue seus intentos e se Vere termina são e salvo após encontrar sua Górgona.


    Série Scoundrels (Canalhas)



    1. The Lion's Daughter
    2. Captives of The Night
    3. O Príncipe dos Canalhas (Lord of Scoundrels)
      3.5 The Mad Earl's Bride (A Noiva do Conde Louco)
    4. O Último dos Canalhas (The Last Hellion)


    14 comentários :

    1. Foi um livro que particularmente me conquistou muito mais do que o primeiro livro, com os protagonistas que eram teimosos de um jeito tão cômico e eu adorei o jeito como o romance deles se desenvolveu e que a trama também na minha opinião foi muito mais bem desenvolvida do que no primeiro volume. Esse é um livro que eu indicaria para toda pessoa que gosta de um bom romance de época ^^

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Rissia, realmente este livro superou o primeiro. Vere é ainda mais marcante que o Dain, embora o passado de ambos tenha cicatrizes. O casal com suas alfinetadas, suas empreitadas mirabolantes. Foi uma leitura e tanto. Adoro mocinhos que não tem romance miojo e o sentimento surge devagar e inesperado. Também indico a todos que gostam do gênero, merece um espaço na estante.
        Obrigada por comentar.

        Excluir
    2. Eu li o primeiro livro dessa série, o Príncipe dos canalhas, e confesso que não sei se eu gostei ou não kkk ainda estou no meio termo, achei a história e os personagens meio loucos, sabe? Mas também não sei se foi pela escrita da autora também ser bastante diferente. Ainda não senti vontade de continuar essa série, então por enquanto não irei comprar esta continuação, mas quem sabe um dia me de vontade de continuar, até por que a história me parece ser bem legal, assim como no primeiro livro essa me parece ser bem engraçada!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Bruna, uma pena que a Loretta não ganhou você de primeira, mas dê uma chance ao Vere e a Lydia, eles são divertidos e instigantes.
        Obrigada por compartilhar sua opinião.

        Excluir
    3. Olá Dani!!!
      Apesar de ouvir falar muita coisa desse livro e das pessoas dizerem que era maravilhoso, eu tinha minhas sérias dúvidas em querer lê-lo. Já tinha até resolvido não ler, mas depois de você colocar esse quesito dos motivos para se ler: "Uma mocinha intrépida que não tem medo de causar escândalos e bater em qualquer um que atrapalhe seus planos, não importa o sexo do oponente, nem tamanho.", já fiquei querendo ler o livro.
      Parabéns pela resenha está incrível e me deixou curiosa rsrsrs

      lereliterario.blogspot.com

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Antonia, a Lydia não está nem um pouco preocupada com o que vão pensar, ela quer justiça e se for por suas próprias mãos... que seja. kkkk
        Você vai se divertir bastante lendo.
        Obrigada.

        Excluir
    4. Oi Dani.
      Eu li o primeiro livro da série, o Príncipe dos canalhas, e não gostei. Não senti empatia pelos personagens e não torci para que ficassem juntos. Depois disso, não tive mais vontade de ler a continuação. Mas fico feliz que você tenha gostado do livro e até favoritado.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Pamela, não é bem uma continuação, Dain e Jéssica aparecem, mas o enfoque é outro casal. Dê uma chance.
        Obrigada.

        Excluir
    5. Conheci um pouco mais sobre esta série, no evento de romances de época da arqueiro. E gostei mais da história deste, que do Príncipe dos Canalhas. Com certeza lerei a série, e principalmente este.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Leia sim, vale muito a leitura, vai rir e suspirar. =)
        Obrigada.

        Excluir
    6. Dani, esse livro é mesmo incrível. Tb se tornou um dos meu favoritos. Antes de lê-lo, me falaram assim: "o livro é ótimo, mas não tão bom quanto o primeiro". Eu arrisco a dizer que gostei ainda mais desse livro do que do Príncipe (e isso quer dizer muita coisa, já que sou a-pai-xo-na-da pelo Dain e Jessica). Se vc tiver a chance, leia o conto relacionado a série tb. Nesse livro aí (cap 10, pág 148) falam da prima de Trent, esposa do conde de Rawnsley, que está construindo um hospital em Dartmoor. Pois então, esse conto é sobre essa prima e o conde Rawnley. É bem fofinho tb, eu amei!

      =)

      Suelen Mattos
      ______________
      ROMANTIC GIRL

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Su, menina eu achei o mesmo, adorei o Dain, mas o Vere tomou o lugar principal. Vou procurar esse conto, eu fiquei bem curiosa quando o Vere falou da prima do Trent. =)
        Obrigada pela informação e pelo comentário.

        Excluir
    7. Quando vi que vc havia resenhando quis ver, pq eu li o primeiro e gostei, acabei não seguindo direto para o segundo, mas acho que tenho que ler logo, casal se alfinetando, adoro!!! Romance miojo, é o que rs? kkkk enrolado, grudento? rs. Ainda melhor rever o casal do livro anterior.
      :)
      Beijoo!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Effy, o romance miojo é quando eles já estão jurando amor desde a primeira olhada. kkk
        Ah e quando o Dain aparece... kkkk se prepare. =)
        Obrigada.

        Excluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!