• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Dia dos Namorados - Crushs Literários


    Para comemorar o dia dos namorados, eu resolvi fazer um post especial e selecionar alguns crushes literários com os quais eu (e provavelmente vocês também haha) não me importaria de passar esse dia.
    Não me importo se ele é um personagem, eu vi ele primeiro!
    O problema minha gente é escolher apenas alguns poucos.

    Porque vamos ser francas, né? A gente shippa os casais, torce pela mocinha, mas no final do dia, se desse para roubar o mocinho dela, a gente roubava.

    Mas enfim, eu selecionei 5 caras literários incríveis só para vocês.



    • Rhysand (Corte de Espinhos e Rosas – Sarah J Maas)

    Rhysand é a minha nova OBSESSÃO literária (a resenha do primeiro livro da série você pode ver aqui). Entendam, eu já gostava dele no primeiro livro da série mas depois que terminei o segundo livro (a senhora é destruidora mesmo viu dona Sarah J Maas?!), vulgo tapa na cara da sociedade, obsessão é a palavra-chave.

    - E se ele tivesse me levado?
    - Eu teria revirado o mundo para te ter de volta.
    Ele é alto, inteligente, misterioso e é o detentor dos diálogos mais sarcásticos e inteligentes da série. Mas não é só isso, Rhys é o High Lorde da corte noturna durante o dia e um feminista de carteirinha durante a noite.

    Como não gostar do personagem que considera mulheres suas iguais em todas as suas ações? Que entende que todos devem ter liberdade para tomar suas próprias decisões e cometer os seus próprios erros?

    Por trás de todo aquele sarcasmo, egocentrismo e pose, Rhysand acredita acima de tudo na liberdade e no direito de escolha das pessoas. 


    Rhys é o personagem mais engraçado dessa lista, o personagem que mais me fez dar pulinhos enquanto lia, o personagem que quebrou meu coração (da forma certa) e se eu tiver que escolher só um, eu escolho ele. 
    - Para as pessoas que olham para as estrelas e desejam. Para as estrelas que escutam e os sonhos que são atendidos.
    Como não amar?

    Só queria dizer uma coisa, se você nunca leu essa série de livros LEIA, serio, vai valer a pena, o segundo livro da série é um tapa na cara da sociedade e é um dos livros mais legais que eu tive a oportunidade de ler nos últimos tempos (junto com a serie Garotos Corvos da Maggie Stiefvater).

    • Jason (Guild Hunters – Nalini Singh)

    O Jason é um personagem secundário de Guild Hunter mas isso não impediu que ele se tornasse um dos meus queridinhos. Na verdade, Jason fez tanto sucesso que a autora resolveu dar para ele um livro (único) próprio (obrigada deus por isso).

    Mas o que torna Jason um crush literário?

    Ele é um guerreiro, um espião perfeito e um dos 7 lendários do arcanjo Raphael. Um anjo com asas negras que possui um passado torturado. Ele atravessa os livros levando consigo uma grande quota de escuridão, mistério, solidão, lealdade e compaixão para os mais fracos.


    Ele é aquele cara quebrado, aquele cara muito honrado e bom que teve uma vida mais que difícil, mas que não deixou isso influenciar quem ele queria se tornar. Apesar do que lhe aconteceu, seus valores não foram distorcidos mas ficaram mais fortes.
    - Quando Jason canta, os anjos choram.
    Em todos os livros da série tudo o que eu queria para Jason é que ele finalmente fosse feliz.
    • Bluebell ou Illium (Guild Hunters - Nalini Singh)

    Assim como o Jason, Bluebell é um personagem secundário de Guild Hunters e outro membro e guerreiro dos 7 lendários de Raphael.

    Bluebell é um dos anjos mais vaidosos e bonitos com suas asas azuis e sua felicidade abestalhada.

    Mas o que me encanta nele é sua personalidade. Bluebell é fascinado pelos humanos, pela forma que vivem suas vidas. Ele, diferente dos outros anjos, acredita na força da humanidade e na beleza da mesma.


    Uma vez, muitos séculos atrás, ele se apaixonou e amou uma humana e com isso cometeu o erro de contar os segredos mais bem guardados dos anjos para ela. Como punição, toda a memória dela sobre ele foi apagada e ele foi sentenciado a ver a mulher que ele amava viver o resto da vida dela sem se lembrar do que eles compartilharam ou de quem ele era.
     - O que aconteceu com a mortal?                                                                                         - Nós tiramos suas memórias e Illium foi proibido de falar com ela novamente.                 - Ele a amava?
    -Talvez - Seu rosto dizia que isso não importava - Ele a observou pelo resto dos seus dias, sabendo que ela não o conhecia mais.
    Mas independente disso, Bluebell nunca perdeu o seu humor ou a sua felicidade, mesmo que tenha tido seu coração partido.  Ele é um romântico inveterado (apesar da vaidade) e um bobão feliz com um passado trágico.


    E EU REALMENTE ESPERO E PRECISO QUE ELE GANHE UM LIVRO SÓ DELE!
    - A vaidade é um pecado, Bluebell!                                                                                       -Quando você tem algo, ostente-o, eu digo.

    • Gansey (Garotos Corvos – Maggie Stiefvater)



    Gansey é um caso todo a parte nessa lista.

    Primeiro que ele é o protagonista de uma das minhas series favoritas de livros, Os Garotos Corvos (resenha aqui), segundo que eu nem gostava dele no começo da história (reconheço que foi porque eu estava com preconceito mesmo que nem a Blue) e terceiro que o destino dele é morrer com um beijo do amor da vida dele. 

    No primeiro capítulo do primeiro livro a autora nos avisa que ele vai morrer. Assim minha gente, na cara dura mesmo, e que a causa da morte dele vai ser um beijo, um beijo do verdadeiro amor da vida dele.


    Ela usou um vestido que fez Ronan pensar que parecia igual a um abajur. Um tipo de abajur que Gansey claramente gostaria de ter. 
    Se ele vai morrer mesmo ou não ainda não sabemos (o quarto e último livro da série será lançado no segundo semestre no Brasil), mas a questão é que eu me esforcei um monte, um monte mesmo para não gostar dele, para não torcer por ele porque eu não queria sofrer, caso ele venha a morrer de fato. Mas não deu certo, Gansey veio, falou um monte de baboseira, um monte de coisas inteligentes, um monte de coisas bonitas e com seu jeito leal, amigo e honesto, me conquistou tanto que eu juro, juro mesmo, que se a Maggie matar ele no final do livro eu vou fazer um levante nas ruas. 

    Mais do que isso, Gansey é um garoto rico que não liga para o que os outros dizem ou pensam, um garoto que ao contrario do que os pais dele querem, dirige um muito velho e com muita atitude, camaro laranja (tipo de carro) com tendencia para quebrar nos piores momentos, um garoto que é um dos melhores amigos de um velho de 80 anos e de um fantasma, um garoto que acredita no inimaginável e em videntes de uma casa de esquina, um garoto que esta em uma busca por um rei perdido e a muito tempo enterrado, um garoto que sabe que vai morrer.
    Aquamarine é uma cor maravilhosa e eu me recuso a me sentir mal por usa-la (Gansey sobre a cor da sua camisa)
    Gansey é a perfeita mistura de bom menino/atleta/super nerd que usa oculos/romântico e eu te desafio a não gostar dele. Sério, eu te desafio!
    - Eu queria que você pudesse ser beijada, XXXXXX (censurado para não dar spoilers) - ele disse - Porque eu imploraria por apenas um beijo seu. Debaixo disso tudo. - Ele acenou na direção das estrelas - E então jamais diríamos uma palavra sobre isso novamente.

    • Patch (Hush Hush – Becca Fitzpatrick)


    Patch é aquele cara com a habilidade sobrenatural e charmosa de fazer com que TODAS as suas frases sejam grandes tiradas.


    Ele é aquele tipo de cara que fala pouco mais que quando resolve abrir a boca você sempre correrá o risco de se apaixonar por ele, o cara que por ser todo errado vira o certo (você sabe do que eu estou falando).
    - Eu não vou te matar Nora. Eu não mato pessoas que são importantes para mim e você esta no topo da lista.
    Patch é o sinônimo de badboy e ele não tem nenhuma vergonha na cara. Ele vai dizer o que quer, quando quer e não quer nem saber. 

    Um cara com atitude é outra coisa né gente?
    - Eu não saio com estranhos                                                                                                   - É uma ótima coisa para se fazer. Eu te pego às cinco.                                                         - Você não está me impressionando.                                                                                     - Eu não comecei a tentar ainda. 
    - Vamos ser honestos, Nora. Você me quer - Seus olhos eram muito profundos -E eu quero você.

    Gostaram da minha lista? E quanto a vocês? Deixem nos comentários os seus crushs literários e o livros aos quais eles pertencem!



    1 comentários :

    1. eu tenho q terminar o segundo da corte de rosas e espinhos, só q algo me diz que eu vou ficar desesperada pelo próximo
      a Nalini Singh adora fazer homens/anjos/vampiros/psy/lobos/gatos.... que vc fica suspirando!! só nos livros dela p aparecer esse povo. já leu a outra série dela o psy-changeling?

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!