• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Estantate da Tata: Corte de Névoa e Fúria - Sarah J Maas - @Galera

    O aguardado segundo volume da saga iniciada em Corte de espinhos e rosas, da mesma autora da série Trono de vidro.
    Nessa continuação, a jovem humana que morreu nas garras de Amarantha, Feyre, assume seu lugar como Quebradora da Maldição e dona dos poderes de sete Grão-Feéricos. Seu coração, no entanto, permanece humano. Incapaz de esquecer o que sofreu para libertar o povo de Tamlin e o pacto firmado com Rhys, senhor da Corte Noturna. Mas, mesmo assim, ela se esforça para reconstruir o lar que criou na Corte Primaveril. Então por que é ao lado de Rhys que se sente mais plena?
    Peça-chave num jogo que desconhece, Feyre deve aprender rapidamente do que é capaz. Pois um antigo mal, muito pior que Amarantha, se agita no horizonte e ameaça o mundo de humanos e feéricos.
    Corte de Névoa e Fúria
    Corte de Espinhos e Rosas # 2
    Ano: 2016
    Páginas: 658
    Editora: Galera Record

    Ok, minha gente, é o seguinte: essa resenha vai ser longa, meio doida e cheia de exclamações e letras maiúsculas. Mas, pelo menos, eu estou avisando desde já.

    Tem quase um ano que eu li esse livro e eu venho, desde então, enrolando desesperadamente para fazer essa resenha. Aí você me pergunta: porque?

    Porque essa bodega de livro foi o MELHOR livro que eu li ano passado!!!

    Falando sério aqui, minha gente, quando você lê muito, principalmente quando você lê muitos livros de um mesmo gênero, fica difícil você se empolgar loucamente com uma história porque elas acabam ficando um pouco repetitivas.

    Mas isso não se aplica a esse livro.

    Eu passei por várias fases lendo ele.



    Eu comecei com raiva e ai passei por animação, surpresa, animação louca, tristeza, raiva insana, medo, pulinhos loucos e, por fim, a fase que eu chamo carinhosamente de ''NÃO ACREDITO QUE VOU TER QUE ESPERAR UM ANO PRA SABER COMO ACABA ISSO''.

    Eu li esse livro, que tem 656 páginas, em menos de 24hrs! Eu não dormi, eu comi lendo, eu virei noite e não consegui largar ou parar até chegar na última página.

    Eu vou tentar, com todas as minhas forças, não escrever muitos spoilers desse livro nessa resenha. Mas, se eu ceder à tentação, me perdoem.

    Seguinte, o livro começa três meses depois de onde Corte de Espinhos e Rosas parou (resenha aqui). A Feyre está vivendo na corte primaveril com o Tamlin mas nem tudo é como foi um dia. Ela está sofrendo de transtorno de estresse pós-traumático por causa das coisas que ela foi obrigada a fazer durante o tempo que ela passou sob a montanha e o Tamlin parece não perceber o sofrimento dela.

    Honestamente? Feyre está um saco no começo desse livro, mas ela tá sofrendo e é justificado. O que não justifica é as atitudes daqueles em volta dela. Mas eu não vou comentar sobre o povo da corte primaveral porque me dá nervoso só de pensar. Nem meu querido Lucien se salvou (shame, shame, shameee).


    Durante esses três meses, nenhuma vez Rhysand cobrou a dívida que a Feyre tinha com ele e, durante três meses, a Feyre teve medo e esperou por isso.

    Quando chega o dia do casamento dela com o Tamlin, antes dela poder dizer sim, Rhysand faz sua entrada triunfal, surpreende todo mundo e leva Feyre embora afim de cumprir o pacto que eles estabeleceram.

    Nesse segundo livro vemos outras cortes, outros grão-feéricos (Oi, Tarquin! Me liga!), personagens incríveis e é tudo tão bem feito, tão bem escrito que eu tive problemas sérios para começar outro livro depois disso.

    Vamos ser francas aqui nessa resenha. Eu NUNCA gostei de Tamlin. NUNCA minha gente. Mesmo no primeiro livro eu já achava ele babaquinha. Podem perguntar para Drica aqui do blog! Eu basicamente fiz uma apresentação de TCC para ela sobre os motivos pelos quais eu não gostava dele e eu fiz isso antes de lançarem o segundo livro.


    Eu vi algumas raras fãs (a maioria não acha isso) reclamando bastante sobre as mudanças em Tamlin, que a autora descaracterizou ele e eu gostaria de deixar claro aqui que nenhuma mudança for feita. Tamlin sempre foi daquela forma, ele sempre foi babaca gente!

    Vamos as evidencias do primeiro livro:
    • Quando a Feyre foi pro Calamari (lá no começo do primeiro livro) ele puniu ela mordendo ela e ainda disse que foi culpa dela ter tentado ele a fazer isso.
    • Quando a Feyre tava lá sofrendo e sendo torturada na montanha e ele teve finalmente a oportunidade de ver ela por 5 minutos o que ele fez? Ele saiu agarrando ela e jogando ela na parede. Ele nem perguntou se ela estava bem!
    • Quando a parte da montanha acabou, ele largou a Feyre lá, foi pra mil reuniões e ignorou ela por horas e horas e isso foi logo depois que ele pensou que ela tinha morrido! Muito amor, né?
    • Ele sempre tratou a Feyre como um enfeite da casa.
    A questão é o seguinte. A Sarah escreveu o primeiro e o segundo livro de forma interligada e ela deu várias pistas do que aconteceria no futuro da série. O Suriel (personagem que sabe o passado/presente/futuro) por sinal, entrega muita coisa de bandeja no começo do primeiro livro mas todo mundo tinha entendido que o que ele disse era sobre o Tamlin mas, SURPRESA, não foi. Eu sempre desconfiei que não era sobre ele. Só para deixar registrado aqui.  

    Os livros são narrados pela perspectiva da Feyre e dessa forma o mundo e os acontecimentos dos livros são narrados da forma que ela vê o mundo. Quando ela passa pelos eventos do final do primeiro livro ela acaba mudando e amadurecendo e perdendo a inocência que ela tinha, portanto, a visão dela do mundo também muda.

    Os personagens não mudaram, o que muda é que a Feyre finalmente consegue enxergar eles por quem eles são e isso foi realmente incrível de ver. Sarah J Maas foi realmente genial desenvolvendo isso.


    Outra coisa que eu quero deixar claro aqui é que EU SEMPRE, SEMPRE MESMO, gostei do Rhysand. Quando ele apareceu pela primeira vez no Calamari eu pensei comigo mesma ''ok, agora encontrei o cara do livro''.

    Só quero dizer uma coisa a todas as pessoas que acharam que eu era louca:

    Eu te disse!

    Rhysand é, acima de tudo, um personagem feminista e isso é maravilhoso. Ele nunca tenta controlar a Feyre e ele nunca pensa nela como inferior a ele (como Tamlin faz). Ele vê ela cometendo erros, apesar dos conselhos dele, e ele deixa ela cometê-los porque ele sabe que as escolhas dela são dela e de ninguém mais.


    Ele nunca força ela a nada mesmo que isso machuque ele porque ele prefere que ela seja feliz e livre do que obrigar ela a fazer algo em função da felicidade dele.

    Só quero dizer que todo o desenvolvimento de Rhys, dos amigos dele Azriel, Mor e Cassiam, da corte noturna como um todo e da cena da REVIRAVOLTA INCRÍVEL (eu chorei naquela cena) que explica a bodega toda, foi incrível.

    E ai a coisa começou a ficar doida (eu não posso explicar porque senão eu vou dar um mega spoiler e vocês vão me matar) e eu me senti em Game of Thrones e eu sofri e sofri porque eu sabia que alguém ia morrer/sofrer/acabar com tudo.

    Então aconteceu o que aconteceu e o que foi aquele penúltimo capitulo, gente? Eu estava pirando, pirando muito mesmo porque faltava um capitulo e eu não podia acreditar no que tinha acontecido e ai veio o ultimo capitulo e BUMMMMMMM na cara da sociedade.



    Ps: Maio tá chegando, meu povo!! E com ele o terceiro e último livro da série. Depois daquele final bombástico podemos ter uma certeza: o negócio vai pegar fogo!

    Ps: Apesar de ser um livro YA (para jovens), o livro aborda temas bem sérios como transtorno pós-traumático, depressão e relacionamentos abusivos.

    Ps: Quem mais foi reler todas as partes de Rhys no primeiro livro depois que terminou esse e soube A Revelação?

    Ps: Esse livro contém muitas cenas de sexo e eu não recomendaria para menores de 16 anos.

    Ps: Eu li esse livro em inglês e depois em português. Que tradução foi essa Editora Galera Record? Nossa! Me deu um pouco de nervoso, principalmente a forma com a qual alguns termos foram traduzidos. 

    Para as estrelas que escutam e os sonhos que são atendidos.
    (Frase do Livro)


    3 comentários :

    1. Oi, Tata!
      Eu terminei sequíssima, tipo aquele meme da Inês Brasil, quando acabou esse livro. Eu não tenho nem o que comentar porque você já falou tudo e muito mais sobre ele.
      Eu vi muita gente dizendo que a autora mudou o Tamlin da água pro vinho, mas o que você pontuou e outras coisas já eram pistas do caráter dele. Tanto que nunca nem vemos sombra do amor dele pela Feyre. Enfim..
      Eu tive muita vergonha alheia mesmo pelo meu Lucien nesse livro, mas aqueles momentos finais ele realmente tomou na cara, viu algumas verdades e acho que toma rumo nessa vida aqui em diante.
      Nossa, essa tradução da Record, pelamor! Desde ACOTAR eu já estava angustiada, principalmente quando vi um termo traduzido ao pé da letra.
      Mas o que importa é maio está chegando e eu já estou preparando meus coletes (sim no plural porque vai ser tiro atrás de tiro).
      Beijos
      Balaio de Babados
      Sorteio Literário de Carnaval
      Resenha premiada Paixão e Crime
      Sorteio Três Anos de Historiar

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Ameeei seu comentário!! Bate aqui colega fã de ACOTAR! hahaha

        Então, me irrita tanto essas pessoas que reclamaram da suposta mudança do Tamlin! A Sarah deu tantas dicas sobre o verdadeiro caráter dele no primeiro livro e as pessoas se iludiram junto com a Feyre ahaha

        Lucien foi tão ruim nesse livro e eu tinha amado tanto ele no primeiro! Eu espero com todo o meu coração que ele se recomponha no terceiro livro!

        Essa tradução da Record ta tão ruim que da vergonha! Até hoje não entendo isso! PRINCIPALMENTE os termos traduzidos ao pé da letra! Eu não vou nem comentar a tradução de "Mate"..

        O livro sai amanha nos EUA e eu já comprei meu ebook! To doidaaaaa pra começar a ler hahah

        Ps: Desculpa a demora em responder seu comentário!

        Excluir
    2. Tata!
      Não li ainda, mas só em saber que o livro aborda "temas bem sérios como transtorno pós-traumático, depressão e relacionamentos abusivos."
      E ainda por cima é cheio de reviravoltas, já me deixou curiosa.
      “Ninguém nasce mulher: torna-se mulher.” (Simone de Beauvoir)
      cheirinhos
      Rudy
      http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
      TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!