• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • All in Pieces, Suzanne Young


    All in Pieces
    Autora: Suzanne Young
    Young Adult
    Simon Pulse (2016)
    Idioma: Inglês
    259 Páginas


    Sabe aquele livro que a capa é sem graça, mas a sinopse chama atenção? All in Pieces se encaixa nessa categoria, adorei a sinopse e peguei para ler.

    Li todo em dois dias, super rápida a leitura, uma linguagem fácil para quem está querendo começar a ler em inglês.


    Savannah Sutton tem problemas para controlar sua raiva, embora tenha acontecido apenas uma vez e por um bom motivo, ela tem que assistir classes especiais para alunos com o mesmo problema e ter algumas sessões de terapia.

    Após ser expulsa e ingressar na Brooks para concluir seus estudos, ela perde os amigos e acaba fazendo novos, estes que são taxados como ela da pior maneira possível, mas se mostram melhores que os da antiga escola.

    Ela sabe que pode contar com Retha e Travis, que tem seus problemas, mas estão sempre presentes.

    "All of us sit at the table, like a family - a disfunctional one, but a family, nonetheless." (Nós sentamos à mesa como uma família - disfuncional, no entanto, uma família.)

    Savvy tem um pai alcoólatra, um irmão de sete anos que é um amor e por quem ela é capaz de tudo. É por Evan que ela não abandona a casa e os maus tratos verbais que o pai lhe infringe. Por seu irmão que ela faz milagres para manter comida no armário.

    "When you don't have much, you hold on to what matters. You hold on with both hands." (Quando você não tem muito, agarra o que importa. Você segura com as duas mãos.)

    O pai dela é odioso, amargurado e injusto.

    Retha é porto riquenha e tem um sangue quente, mas o coração dela é enorme, a mãe dela gosta de Savannah e procura ajudar.

    Travis vem de um lar complicado e tem um histórico preocupante, mas é um bom amigo para a mocinha.

    E tem o Cameron...

    "Then Cameron Ramsey showed up, all sexy and quiet. None of us even know why he's in here. He definitely doen't fit. I mean, the kid drives a BMW." (Então Cameron Ramsey apareceu, todo sexy e silencioso. Nenhum de nós nem sabe por que ele está aqui. Ele definitivamente não se encaixa. Quero dizer, o garoto dirige uma BMW.)

    Que ninguém sabe o motivo de estar na Brooks, pois tem pinta de rico, dirige um BMW, aparenta ser muito calmo, quase não fala em classe. E por quem Savannah mostra interesse. Mas é super misterioso, muito gente boa. E estranhamente só fala com ela...

    "Haven't you heard? Money doesn't buy happiness. Just really nice cars." (Você não ouviu? O dinheiro não compra felicidade. Apenas carros muito bons.)

    Mas por nossa mocinha, nenhum passo será dado; para isso serve os amigos e Retha entra em ação. E genteeeee, vocês precisam ler o que essa garota faz. (Morri de vergonha junto com a Savannah, mas não nego que ri para caramba.)

    E temos um vilão, sim, o ex-namorado da Savannah, gente, que cara odioso. Jogador, popular, e com o orgulho ferido (o motivo, vocês precisam ler), ele vai aprontar bastante.

    Não darei nota cinco por conta de duas situações que sim, poderiam ocorrer, mas o desenrolar me soou muito estranho. Tentar explicar sem dar spoiler, é complicado... Estas duas cenas ocorrem num espaço público e ninguém nota, nem mesmo após o ocorrido. E eu fiquei pensando, poxa, que ninguém intervenha, até é aceitável na trama, mas daí a não perceber, foi demais para mim. Acredito que se a autora colocasse algo como: 'as pessoas me olharam espantada', eu teria aceitado melhor.

    Adorei a mãe do Cameron, o Evan, Retha e Travis, esses personagens secundários conseguiram prender minha atenção.

    O livro é Young Adult, tem drama, tem um romance fofo que acontece devagar, momentos que nos farão ter raiva, outros que vão enternecer nossos corações.

    Só posso dizer que eu leria um segundo livro, mostrando como os personagens estão após alguns anos.

    All in Pieces vem mostrar que mesmo que nos rotulem, não somos o que as pessoas imaginam, podemos e devemos pensar por nós e agir da melhor maneira possível, mesmo que eles continuem esperando o pior. Que por mais que nos culpemos e fechemos nosso coração, tem sempre a possibilidade de sermos felizes. Que devemos enxergar onde temos ou não culpa. E saber quando devemos confiar em outras pessoas.

    Ps: Primeiro livro lido após a ressaca de quatro meses! Yuhuuuu!!!



    2 comentários :

    1. Tão bom quando a gente tá naquela ressaca literária do cão e aparece um livro despretensioso e nos tira literalmente da casinha!
      Não conhecia o livro,mas adoro um bom romance, ainda mais quando traz personagens com história de passado e superações!
      Sem contar a parte que sempre tem um vilão para azedar o caldo!
      Mesmo não entendendo nada de inglês, fiquei muito interessada na estória.
      Beijo

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. É umaboa leitura e foi melhor por me ajudar a superar a ressaca literária!
        Quem sabe não publicam no Brasil?
        Obrigada!

        Excluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!