• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Estante da Tata: O Salmão da Dúvida, Douglas Adams - @Arqueiro


    Douglas Adams mudou a cara da ficção científica com a série interplanetária O Mochileiro das Galáxias. Infelizmente, ele fez sua própria viagem para além da Terra cedo demais, deixando milhares de fãs órfãos. Agora mais uma vez os leitores vão poder se deleitar com a sagacidade desse grande autor.
    Reunindo textos encontrados no computador de Adams após sua morte, este livro traz uma coletânea de histórias, resenhas, artigos e ensaios inéditos, além de oferecer um retrato raro da personalidade do homem por trás da obra: a devoção aos Beatles, o ateísmo radical, o entusiasmo pela tecnologia, a luta obstinada pelos animais em vias de extinção.
    Mistura de homenagem póstuma ao autor com último presente a seus fãs, O salmão da dúvida é profundo, excêntrico, provocante e divertido. Entre arraias-jamantas, alienígenas de duas cabeças, teorias quânticas e sinfonias de Bach, você vai encontrar:
    • Dez capítulos do livro em que ele trabalhava quando morreu.
    • Um ensaio filosófico questionando a existência de Deus.
    • Comentários sobre a constante evolução da tecnologia.
    • Um conto protagonizado por Zaphod Beeblebrox.
    • Relatos sobre sua infância, seus traumas e seu nariz.


    Essa resenha é uma das mais difíceis que eu já escrevi para o blog.

    Quando eu li pela primeira vez, uns 10 anos atrás, os primeiros capítulos de O Guia do Mochileiro das Galáxias, eu sabia que tinha um livro especial em minhas mãos. O Guia me mostrou todo um gênero novo de livros, um gênero que misturava comedia com loucura com física quântica e viagens espaciais de uma forma incrivelmente inteligente.
    Você está prestes a entrar no mundo sagaz, provocador, benevolente, hilariante e viciante de Douglas Adams.


    Com o passar dos livros, Douglas Adams se tornou, merecidamente, um dos meus autores favoritos. Eles são assustadoramente inteligentes e engraçados. Você vai se ver rindo, sem saber, sobre física quântica ou sobre geopolítica, e você vai fazer isso enquanto estiver lendo sobre uma festa interestelar que deu errado.

    Você vai se perguntar como ele conseguiu transformar uma inteligente critica a sociedade moderna em meio a uma história completamente maluca e, em certos momentos, aparentemente ridícula.

    Acima de tudo, você vai se surpreender.
    Nunca tínhamos percebido direito quanto o universo era contraditório e louco, ou como a raça humana pode ser ridícula e idiota, até Douglas Adams nos explicar com seu estilo agradável, paradoxal e nada impositivo que o distingue como um dos grandes.

    Quando eu comecei O Salmão da Dúvida, eu me lembrei lá do começo, da sensação de ler algo extraordinário, algo novo e inovador.

    Você pode falar o que quiser de Douglas Adams, mas você nunca poderá negar que ele sabia contar histórias como ninguém. Ele tinha um jeito extraordinário e bastante peculiar de ver o mundo.

    Infelizmente, meu coração se parte um pouquinho só de pensar que Salmão da Dúvida é o último livro de Douglas Adams que será publicado.

    Quando Douglas Adams morreu inesperadamente, foram descobertos em seu computador milhares de textos inéditos, materiais nunca antes vistos, ideias para novos livros e o final da saga do detetive holístico.

    O Salmão da Dúvida Nasceu assim, com a reunião dos contos que a mulher e o melhor amigo/editor de Douglas Adams mais gostaram.  

    Desta forma, o livro é divido em partes e contém pequenos contos baseados em histórias reais vividas e escritas maravilhosamente por Douglas, bem como um conto inédito sobre Zaphod (personagem do Guia do Mochileiro das Galáxias) e o último livro da série Dirk Gently.

    Douglas Adams ficou famoso com seus livros malucos e inteligentes e poder ter a oportunidade, o privilégio de ler histórias reais vividas por ele, ver a forma como ele realmente via a vida, é uma experiência incrível que me fez feliz e triste ao mesmo tempo.

    O mundo é um lugar menos brilhante sem Douglas Adams nele.

    Todas as pessoas deveriam ler Douglas Adams. Todas as pessoas deveriam ler O Salmão da dúvida.

    Ps: Os livros de Douglas Adams que já estão resenhados no blog:

                *  O Guia Definitivo do Mochileiro das Galáxias (contém os 5 livros da série)
                *  A Longa e Sombria Hora do Chá


    11 comentários :

    1. Caraca, uma pena ser o último né, pois as escritas de Admsn são tão bacanas, eu ainda não consegui ler obras dele, mas pelo q venho acompanhando, tdos flam super bem...
      Espero ter oposrtunidades d conhecer mais de perto...
      Bjs

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Bate uma dor no coração toda vez que penso isso.. =/

        De fato, se tiver a oportunidade, leia! Qualquer livro dele na verdade haha

        Excluir
    2. Oi, tudo bem?
      Ainda não li nada do autor, mas tenho muita vontade. Mesmo porque, todas as resenhas sempre falam tão bem de suas obras, então, quero muito conferir.
      Que pena esse livro ser o último livro a ser publicado. Então, vamos aproveitar bem essas leituras.
      Beijos.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Marcia!

        Então, o Douglas é maravilhosamente e estupidamente inteligente e maluco (nas mesmas proporções) e pra mim, particularmente, faz com que ler cada livro dele seja uma aventura por si só.

        Tente dar a oportunidade um dia, talvez vc se surpreenda =)

        Excluir
    3. Eu já me vi tentada várias vezes a comprar os livros do Guia, mas nunca comprei. Vejo muitas pessoas falando bem, mas vejo também quem não se identificou. Eu não sei se eu leria algum livro parecido, mesmo com uma história aparentemente interessante, e no caso desta história, saber que são contos reais. Quem sabe um dia?

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Pri!

        O Guia é um livro ame ou odeie sabe? Pra mim é amor infinito e foi um livro que me marcou muito na época em que li pela primeira vez por causa do quão inteligente é a escrita de Douglas A.

        Se vc tiver a oportunidade, leia! De verdade, leia pq amando ou não, vale a pena!

        Excluir
    4. Devia existir mais obras desse autor pois sua maneira peculiar de ver o mundo só tem a enaltecer a literatura fantástica. Beijos.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Concordo Alison! Douglas Adams vai fazer muitaa falta =/

        Excluir
    5. Tata!
      Já li também a série do Mochileiro e me acabei de rir com as maluquices do autor e no final tem algum sentido.
      Gostaria de ler esses contos e ver um novo perfil do autor.
      “Só a mágoa deveria ser a instrutora dos sábios; Tristeza é saber.”(George Lord Byron)
      cheirinhos
      Rudy
      http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
      TOP Comentarista de NOVEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Rudy!

        Bate aqui colega mochileira!! ahaha Eu tb já dei umas boas risadas lendo o guia ou os outros livros do Douglas A...

        Salmão da duvida é maravilho, se tiver a oportunidade de ler n deixe passar, principalmente pra você que como eu é fã do Guia!

        Excluir
    6. É bem triste saber quando um autor morre com projetos de finalizar livros, e aqui esse livro em questão é como uma forma de recompensar os fãs e trazer um pouco mais da mente do autor. Gostei bastante.
      Um abraço!

      http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!