Assim na terra como embaixo da terra, Ana Paula Maia

“Esta obra de Ana Paula Maia será lembrada como um instante de alta voltagem literária que desloca seu leitor de algum lugar confortável.” – Marcia Tiburi
Uma colônia penal isolada – um terreno com um histórico tenebroso de assassinato e tortura de escravos –, construída para ser um modelo de detenção do qual preso nenhum fugiria, torna-se campo de extermínio. Espécie de capitão do mato/carcereiro, Melquíades é o algoz dos presos, caçando e matando-os como animais, apenas por satisfação pessoal. Os presos, cada qual com sua história, estão sempre planejando a própria fuga, sem saber se vão acabar mortos pelos guardas ou pelo que os espera do lado de fora da Colônia.
Assim na Terra Como Embaixo da Terra
Ano: 2017 
Páginas: 144
Idioma: português 
Editora: Grupo Editorial Record


Uma prisão isolada do mundo. Um general assassino. Homens que estão a um fio de perder as esperanças. Esse é o cenário apresentado em Assim na terra como embaixo da terra, da escritora Ana Paula Maia.

A colônia penal é comandada por Melquíades. Um homem que acredita que lugar de bandido é enterrado e morto na bala. Um oficial do Estado está próximo de chegar e avaliar a situação encontrada na colônia e, assim que notar a quantidade de presos restante, irá perceber que algo está errado.
Vez ou outra, Melquíades faz uma caça aos javalis, porém, ao invés de caçar animais, ele caça seus próprios presos, e quem conseguir fugir, está livre, porém nenhum que tentou obteve sucesso.

A cada dia que passa, os presos alimentam o medo de morrer e, junto com os segredos que estão enterrados na colônia, ninguém vai desejar ter nascido.

Conhecemos os personagens Bronco Gil, Valdênio e outros azarados que estarão na mira de Melquíades, e uma coisa está dita: quem entra na colônia nunca sairá o mesmo.

A escrita é muito envolvente. Nós sentimos o medo dos presos, a loucura depravada de Melquíades e a cada página virada, um novo pavor se instala dentro de nós. Teria esse lugar assombroso uma chance de criar esperança?

Esse foi o meu primeiro contato com a escritora, e depois de conhecê-la pessoalmente, percebi que suas palavras ainda vão me surpreender muito.


14 comentários

  1. Minho!
    Não conheço a escritora, mas já gostei da ousadia dela em trazer um tema tenso e intrigante.
    cheirinhos

    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Me interessei bastante pelo livro com a sua resenha, parece ser bem legal o livro
    E também estou super apaixonado pela foto e pela capa do livro

    ResponderExcluir
  3. Literatura nacional de primeira linha! Tão gostoso ler resenhas assim, ainda mais neste cenário meio tenebroso!
    Fazia tempo que não lia ou via nada que trouxesse isso de prisões, ainda mais com assassinatos.
    Com certeza, vai para a lista de desejados!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto muito desse gênero da literatura nacional.
    É uma leitura forte, sinto que vai arrancar lágrimas e fazer refletir.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Confesso que nunca vi um livro com uma história assim e, apesar de quase não ler nacional, me interessei bastante por esse. Parece ser uma história pesada, mas que gera esperança e deixa o coração apertado durante toda a leitura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super recomendo. aproveita que ele sempre está com um preço bacana!

      Excluir
  6. A Ana Paula Maia é incrível mesmo! Dela eu li o "Enterre os seus mortos" e fiquei fascinada com o seu jeito cru e objetivo, porém profundo de dizer as coisas. Este é um dos que eu quero ler ainda, na verdade todos os dela já estão na minha incomensurável lista! rsrsrsrs Beijão! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou louco para ler Enterre os seus mortos! Conhecer a Ana Paula foi sensacional! Aposto que vai adorar esse livro!

      Excluir
  7. Que capa maravilhosaaaa!
    Quando li que o homem caçava javalis já fiquei tipo "VOU PASSAR LONGE DESTE LIVRO", mas a frase seguinte me deixou bem surpresa.
    Já salvei aqui para procurar mais tarde!

    ResponderExcluir

O seu comentário alegra o nosso dia!!!