• Home
  • Sobre o Blog
  • Colaboradores
  • Contato
  • Lendo com a Dani: Ligeiramente Pecaminosos, Os Bedwyn #5, Mary Balogh

    Em meio à Batalha de Waterloo, lorde Alleyne Bedwyn é ferido e dado como morto pela família. Ao acordar, ele se vê no quarto de um bordel sem lembrar quem é ou como foi parar ali. Sua única certeza é que deseja conquistar o coração do anjo que cuida dele todo dia.

    Contudo, assim como ele, Rachel York não é quem parece. Depois de enfrentar uma situação difícil, que a levou a viver numa casa de pecados, agora a bela e inteligente jovem precisa recuperar seu dinheiro e as economias das amigas prostitutas, roubados por um falso clérigo. E o belo soldado de quem vem cuidando parece perfeito para se passar por seu marido e ajudá-la em seus planos.

    Porém, apesar de ter perdido a memória, Alleyne não perdeu nada de sua sedução. De volta a Londres, os dois se envolvem em um escândalo pecaminoso e, a cada beijo, esquecem que seu relacionamento é apenas uma farsa e ficam mais perto de se entregar à paixão.

    Neste quinto livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh apresenta um romance repleto de humor, com personagens carismáticos que o leitor não conseguirá abandonar ao fim da história.

    Ligeiramente Pecaminosos (Slightly Sinful)
    Autora: Mary Balogh
    Série Os Bedwyn - Livro 05
    Editora Arqueiro (2016)
    272 páginas


    Mary Balogh me prendeu de jeito, estava numa deprê pós livro e quando peguei este li de uma tacada cinquenta páginas, teria lido todo caso não tivesse saído com minha filha, que adora passear em feriados!

    Ah... esse livro foi muito engraçado. Eu particularmente amooo livros que tratam de personagens sem memória, e quando o personagem em questão é um Bedwyn. Ahhhh. Suspiros!

    Já gostava bastante de Alleyne ao longo da série, embora ele fosse um tanto despreocupado, mas o bom humor dele sempre me ganhou!

    Aqui teremos um retorno no tempo, em relação ao livro anterior, para que possamos entender um pouco do que houve, já que também somos pegos de surpresa com a morte do rapaz.

    Creiam, eu chorei, mesmo sabendo que se o cara vai ser mocinho, é óbvio que não morre. (Daí vocês estão dizendo: ela tá contando spoiler. Já ali na sinopse, consta o que acontece. E o meu argumento prova que se você é inteligente - e sei que você é -, vai sacar o mesmo. Se eu, com meu tico e teco capengas, consegui entender.... qualquer um consegue!)

    Adoro os livros da Mary Balogh, pois têm as características históricas da época, carruagens, charretes, os títulos, a criadagem. Tudo isso sem usar uma linguagem muito rebuscada que muitos amam, mas que me dá preguiça de ler (fato).

    Só não favoritei por não ser tipo os quatro anteriores: com toda a família aparecendo bastante. Ah, eu amo esses aristocratas de nariz empinado e extremamente amorosos e honrados!

    Mas vamos voltar à resenha deste volume. (Desculpem, me empolguei.)


    O que vocês podem esperar desta leitura!
    1. Uma bela explicação para fatos do livro anterior.
    2. Um enredo para lá de inusitado: teremos amnésia, quatro prostitutas apaixonantes, um caolho gigante adorável, um cafajeste e um anjo dourado!
    3. Um romance que vai surgindo devagar, com peso nas ações e não apenas na atração.
    Eu amei cada página!

    A missão de Rachel e suas amigas prostitutas: Bridget, sua ex ama; Flossie, que sabe lidar com números maravilhosamente; Phyllis que ama cozinhar e Geraldine que tem sangue italiano e muitas ideias mirabolantes, será chocante e com um resultado incrível: salvar Alleyne da morte.

    Quando o rapaz acorda e vê quatro damas muito maquiadas não perde tempo:
    "- Morri e fui para o céu. - murmurou fechando de novo os olhos - E o paraíso é um bordel. Ou seria um inferno cruel, já que, lamentavelmente, pareço incapaz de aproveitar as vantagens da minha boa sorte."

    Essas quatro mulheres, são amorosas, talentosas e com um sonho em comum: se aposentar e ter uma pensão!

    Achei tão lindo que Rachel tenha aceitado a mudança de profissão da ama com naturalidade, sem frescuras.

    E estas cinco ainda aprontarão bastante com a ajuda do belo rapaz sem memória e o sargento Strickland, que perdeu o olho na batalha de Waterloo, irão em busca do cafajeste que levou seu dinheiro e sua esperança de realizar o sonho.

    Eu amei o casal, os personagens secundários, ficava maluca de ansiedade quando um sonho pairava na mente de Alleyne, torcendo para ele recobrar a memória.

    Leiam, leiam, venham torcer para que ele recobre a memória, descubra novos sentimentos, enxergue seu potencial e para que a missão desse grupo acabe sendo bem sucedida com resultados maravilhosos para todos!

    Ah, o final... bem, não podia ter me deixado mais contente!

    E que venha o último livro com o mais aguardado (por mim) dos Bedwyn: Wulfric, o Duque de Bewcastle!

    A Editora Arqueiro está de parabéns pela bela edição. Adorei a diagramação, a filigrana separando o texto, o tamanho da fonte não é cansativo. E essa capa é muito charmosa.

    Ligeiramente Pecaminosos vai garantir risadas cristalinas, vai tirar o véu que cobre algumas mentes e as torna preconceituosas, e nos mostrar que o importante é o caráter e não a profissão. Vai nos fazer ver não apenas por nossa perspectiva, mas pela de outros.

    E você, como se sentiria se perdesse a memória, esquecesse tudo o que viveu e com quem viveu. Seria uma benção ou uma maldição?



    Série Os Bedwyn:
    1. Ligeiramente Casados - Slightly Married - Aidan Bedwyn
    2. Ligeiramente Maliciosos - Slightly Wicked - Rannulf Bedwyn
    3. Ligeiramente Escandalosos - Slightly Scandalous - Freyja Bedwyn
    4. Ligeiramente Seduzidos - Slightly Tempted - Morgan Bedwyn
    5. Ligeiramente Pecaminosos - Slightly Sinful - Alleyne Bedwyn
    6. Ligeiramente Perigosos - Slightly Dangerous - Wulfric Bedwyn *Ainda não publicado*


    15 comentários :

    1. Eu amo livros engraçados e que tratam de coisas sérias de uma maneira tão leve que quase não sentimos. Acredito sim que você chorou, eu também sou assim, vivo chorando com livros que me tocam, principalmente com aqueles que mais gosto. Eu até começaria a ler esse livro, mas como é uma série e tenho fugido delas, vou dispensar.
      Um abraço!

      http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Eduarda, esse volume é mega divertido. Até dá para ler em separado, mas você perderia de conhecer melhor a família.
        Sou uma chorona de marca maior. Kkkk. Mas quando o personagem lhe cativa é de esperar.
        Obrigada por comentar!

        Excluir
    2. Li apenas um livro desta série o Ligeiramente Maliciosos e curti bastante a forma como a autora escreve. Amei como ela abordou assuntos sérios, mas com um uma boa sacada de humor. Me parece que há um pouco deste humor em cada volume da série. Quero muito ler todos, mas só farei isso quando ela finalizar. Estou acompanhando muitas séries e as vezes preciso de um pouco de controle. Com o pouco que conheci da família tenho certeza que gostarei de todos os livros.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Priscila, a autora mantém sim o humor, a leveza mesmo em momentos críticos, impossível não se apaixonar pela escrita e os personagens da Mary.
        Com certeza vai gostar de todos os livros. Cada um melhor.
        Obrigada por seu comentário.

        Excluir
    3. Oi,Dani!
      Ótima resenha, muito bem escrita. Não pretendo ler essa série no momento, pois minha lista de leituras está muito grande e estou evitando pegar novas série. Talvez, ano que vem, se surgir oportunidade, vou conferir. Dica anotada, a premissa é bem interessante!
      Beijos.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Ah Márcia, que pena. Meu coração até falhou uma batida. Leia mulher! Os Bedwyn valem a pena!
        Obrigada

        Excluir
    4. Dani!
      Não li ainda nenhum livro dessa série, mas fico suspirando a cada nova resenha que leio dos livros dela...
      Preciso urgentemente comprar a série toda.
      Adoro também livros onde os personagens tem amnésia e que o romance vai acontecendo devagar. Uma conquista mesmo.
      “Saber quando se deve esperar é o grande segredo do sucesso.” (Xavier Maistre)
      cheirinhos
      Rudy
      http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
      TOP Comentarista de NOVEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Rudy não fique só nos suspiros! Leia, leia! Precisamos disseminar essa maravilha de família.
        Personagens com amnésia são ótimos de acompanhar.
        Obrigada por comentar.

        Excluir
    5. TEnho um fraco por livros de romance onde tem amnésia, é estranho mas acho que a história fica incrivel com isso. Já ouvi vários comentários dessa série da Mary e tenho vontade de ler, mas eu bloqueio com histórico não deixa rsrs mas se um dia eu voltar a ler o gênero essa série vai ser uma das primeiras

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Amnésia dá um toque de mistério, nunca sabemos se a pessoa agia da mesma maneira.
        Uma pena que esteja dando um tempo de históricos.
        Obrigada.

        Excluir
    6. A capa é belíssima assim como o conteúdo parece ser,adoro livros de épocas passadas,tudo é mais elegante e bonito.Beijos.

      ResponderExcluir
    7. Perfeito!
      Adoro esse gênero, já tá anotado na listinha!!!
      Enredo pare bem bacana!
      Bjs

      ResponderExcluir
    8. Oi, tudo bom?
      Eu já vi resenhas de outros livros da série, mas esse é o que mais me interessou te todos, por temos um personagem que perde a memoria, amo romances de época e esse pelo visto tem tudo para me agradar, espero ter a oportunidade de começar a série em breve.
      Beijos *-*

      ResponderExcluir
    9. Olha que não é só você que ama esses aristocratas de narizes empinados mais que no fundo são extremamente amorosos. kkk Sobre a história, eu me encantei, também adoro quando acontece de um personagem ficar sem memória. E pensando aqui, nunca li um assim sendo em uma história de época. E olhe que já li vários, mais enfim, espero um dia ter a oportunidade de ler e de gostar dele, o que é mais importante.

      Beijos

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Amnésia dá um toque a mais! E essa família com ou sem é maravilhosa de acompanhar!

        Excluir

    O seu comentário alegra o nosso dia!!!